TANGRAM: Uma HQ surpreendente

TANGRAM #1 Capa

Criada em 2012 por Pedro Hutsch Balboni e desenhada por Aureo Henrique Leite dos Santos, essa aventura retrata uma São Paulo nos dias de hoje, com a presença de pessoas com superpoderes vivendo em meio a população. O enredo de TANGRAM foi construído com diversas pontas soltas, que ao longo das edições vão se completando ou criando outras ramificações.
HQ inspirada, segundo o autor na série televisiva norte-americana Heroes.

TANGRAM #2 Capa

O foco inicial está na ação de 3 criminosos dotados de poderes. São Múltiplo, com o dom de criar cópias de si mesmo, Aço, dotado de super velocidade e um exoesqueleto e Garra, com asas e garras que remetem a aves de rapina.
A primeira edição inicia-se com assalto em uma lanchonete, onde os assaltantes na realidade são a mesma pessoa. O vilão Múltiplo. A polícia intervém, mas com resultados desastrosos e o vilão foge com a ajuda do Garra.
A Edição 2, traz a aparição de um androide vindo do futuro, um gladiador, na entrada do Estádio do Pacaembu em dia de jogo. Sem saber o que acontece, o Androide ataca a população e é detido pelos 3 vilões. Ao perceber quem são a polícia revida e recebe a ajuda de um grupo de heróis, Os Orbitais comandados pelo poderoso líder Gravitacional.

TANGRAM # 3 Capa

E a cada edição novos personagens vão se somando a saga, aumentando o mistério, e construindo um complexo emaranhado de conexões que levam o leitor a querer avidamente ler a continuação. Tudo sendo observado por duas entidades cósmicas, presentes ao longo da série.

TANGRAM # 4 Capa

Também é possível perceber questionamentos de ordem social e de costumes no enredo, como corrupção, ação da polícia ou mesmo o impacto da ação dos heróis.
Longe de ser uma história tradicional de Super-heróis, TanGram se aproxima do conceito do quebra-cabeças, que empresta o nome à série, cuja principal característica é ser aberto a inúmeras possibilidades de montagem.
Os volumes 1 ao 5 foram lançados entre 2013 a 2016 e o 6 em 2019. Sempre em edições com 28 páginas, capa colorida e miolo preto e branco.

TANGRAM # 5 Capa

Tomara que os autores continuem essa produção, que recomento aos leitores do gênero, lembrando que a temática tem um tom mais adulto.

TANGRAM # 6 Capa

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Adalberto Bernardino
Adalberto Bernardino é colecionador de história em quadrinhos, apaixonado pelo gênero de Super-heróis e em especial pela produção nacional. Colabora com a divulgação de material brasileiro por meio de resenhas é artigos, que expressam o seu prazer em consumir esse material. Colabora com sites e revistas eletrônicas. Recentemente criou o personagem Conector, em produção para sua estreia como roteirista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *