Música Eletrônica: Pirate Snake e Pleight propõem uma viagem psicodélica com a nova música “Synthetic”

Quando a sinergia entre dois produtores flui com naturalidade, como a dos DJs Pirate Snake e Pleight, quem sempre sai ganhando é o público. Após o lançamento de “Happiness”, uma releitura de um Jazz chamado ‘Love & Happiness’ do Al Green, que ganhou notoriedade nacional e internacional, os artistas se unem mais uma vez para uma colaboração diferenciada aos ouvidos do amantes do bom e velho Tech House, dessa vez em “Synthetic”, pela renomada gravadora inglesa Blacktone.
“Essa track foi literalmente ‘uma viagem’. A intenção foi passar de forma sonora, como seria uma ‘Good Trippy’. Usamos diversos synths, Fx, filtros, equalizações, automações, e claro, um vocal diferenciado, para simular uma imersão completa. Nossa intenção não foi fazer qualquer apologia, mas sim mostrar mais um lado de um assunto polêmico”, explica Raul Mendes, nome por trás do Pirate Snake.
Inspirada no documentário da Netflix, “Maior viagem: Uma Aventura Psicodélica”, a nova parceria propõe que você, ouvinte, feche os olhos, sinta a música e viaje sozinho, simulando uma viagem psicodélica. A intenção está longe de uma apologia, mas sim, uma reflexão de que você não precisa de nada sintético para “viajar” na música.
Sobre Pleight, Pirate Snake conta em entrevista que já o considera praticamente um “filho”, por conta da boa relação: “Ele e o OUT_CTRL são os que eu mais tenho sinergia na produção e no papo. Não é a toa que eu tenho uma porrad* de colaborações com eles”, adiciona Raul. Os dois projetos prezam pela qualidade musical e a história por trás de cada lançamento, algo cada vez mais levado em consideração pelos fãs. Tudo isso é resultado de uma cena eletrônica mais bem instruída.
“Gosto muito de trabalhar com meu ‘pai pirata’, rs. Eu nem sei o que acontece para falar a verdade, mas nossa sinergia de produção é enorme. Nos entendemos muito no processo, nossos gostos são bem parecidos e ele sempre apoia minhas ideias doidas. A ‘Synthetic’ ficou mesmo diferenciada de tudo que já fizemos. Só ouvindo mesmo para entender a ‘viagem’ que ficou essa música”, conta Pleight.
Tá esperando o quê? Embarque nessa “trip” com Pirate Snake e Pleight e entenda o poder que a música tem sobre nós. “Synthetic” está disponível em todas as plataformas digitais.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Daniela Fróes
Musicalmente eclética, apaixonada pela diversidade dos estilos, das festas e festivais, amante de uma boa música, principalmente das batidas eletrônicas. #Música #MúsicaEletrônica - Nunca se precisou de drogas para senti-la, a essência da batida, a sonoridade toca a alma de um jeito que não da pra ficar parado! "Quem não sente a melodia acha maluco quem dança"!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *