Com Amor Simon – Maravilhosamente Natural e Simples

Geralmente quando falamos que um filme é simples, normal, não é nada muito bom, mas em relação a Com Amor, Simon são os maiores elogios que eu poderia citar.

Inspirada no livro ‘Simon vs. A Agenda Homo Sapiens‘, êxito de vendas da autora Becky Albertalli, o longa conta a história de Simon Spier (Nick Robinson) que aos 17 anos, aparentemente leva uma vida comum, mas sofre por esconder um grande segredo: não revelou ser gay para sua família e amigos, e tudo fica mais complicado quando ele se apaixona por um dos colegas de classe, anônimo, na Internet.

Tive a oportunidade de assistir em uma sessão com o pessoal da Fox Films e depois tivemos um bate papo com todos no final e já deu para reparar que os espectadores conseguiram captar a ideia do filme.

Uma curiosidade legal também é que esse filme acabou alterando o nome do livro: é comum depois de um filme que a capa do livro saia igual a do filme, mas dessa vez o livro mudou de ‘Simon vs. A Agenda Homo Sapiens’ para ‘Com Amor, Simon’, que eu, particularmente, achei bem legal.

Voltando a falar do filme, uma das coisas que me chamou bastante atenção foi a trilha sonora na vibe dos anos 80, o que temos encontrado bastante em grandes filmes, isso mostra também a influência que essas músicas têm nos jovens de hoje.

O grande ponto desse filme é tratar com simplicidade e naturalidade a história de seu protagonista, um homossexual. Normalmente quando vamos assistir algum filme com essa temática, tem alguma história triste, ou isso acaba virando uma causa muito grande, o que não acontece no longa. A grande história é ele ter um segredo, e vamos ser sinceros, quem nunca teve um segredo? Na adolescência, um segredo que mudaria sua vida, seja ele um amor platônico, um gosto diferente e no caso do Simon esse segredo é a sua homossexualidade. Ele não vê problemas em sua orientação sexual, mas rejeita a ideia de ter que ficar dando explicação para as pessoas — afinal, por que só os gays têm que se apresentar ao mundo?

A estrutura do filme também é legal de comentar, não tem heróis e vilões como normalmente, é um estrutura da realidade, todos cometem erros, sendo alguns maiores e outro mais “comuns”, porém, não tem um grande vilão.

Com Amor, Simon é um dos romances teens mais bonitos e com bom humor da atualidade que eu assisti.

Não irei me estender muito, porque estou a ponto de soltar vários spoiler aqui, então irei convidar a todos para assistir e voltar aqui para comentar.

Já estão rolando algumas sessões em diversas redes de cinema, porém a estreia mesmo do filme ocorre dia 5 de abril.

Assista aqui o trailer: https://www.youtube.com/watch?v=H0ByZNE6LQ4

Siga-nos no Instagram @artecult / @barcelosmariane

MARIANE BARCELOS

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Jornalista por paixão. Música, Novelas, Cinema e Entrevistas. Designer de Moda que não liga para tendência. Apaixonada por música e cinema. Colunista, critica de cinema e da vida dos outros também. Tudo em dobro por favor, inclusive café, pizza e cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *