AC Entrevista – Dalton Vigh relembra Said Rachid, seu personagem em O Clone

Há quase 20 anos atrás, estreia na Tv Globo, ‘O Clone’, de Glória Perez. A novela conta principalmente a vida da muçulmana Jade. Que vive um amor impossível com o brasileiro Lucas, que após ter seu irmão gêmeo morto, tem seus genes guardados, originando a primeira clonagem humana da história.

Said (Dalton Vigh) – Foto: TV Globo / Gianne Carvalho

Um dos protagonistas da novela, era Dalton Vigh, que interpretava Said Rachid, marido de Jade. Com cenas emblemáticas, Dalton arrancou elogios da crítica, consagrando ainda mais sua carreira. Além do sucesso no Brasil, ‘O Clone’ foi exibido em mais de 90 países como Argentina, Chile, Colômbia, El Salvador, Moçambique, Peru e Romênia. Foi recorde de audiência no Kosovo e sucesso na Sérvia, Rússia e Albânia.

Conversamos com Dalton Vigh sobre esse grande sucesso , que revelou curiosidades sobre a época.
Confira nossa entrevista na íntegra

Dalton, O Clone estreou em 2001, são quase 20 anos dessa novela que foi um grande
sucesso! Queria saber o que você mais lembra da novela?
“Lembro muito da viagem para o Marrocos e de passar muito calor com aquele figurino na cidade cenográfica do Marrocos, no Rio de Janeiro.”
Bate uma saudade das gravações, do ambiente?
“Às vezes sim. A gente sempre lembra de momentos, de vários trabalhos com saudades.”
 
Você lembra da maior dificuldade de interpretar o Said Rachid?
“Acho que a maior dificuldade foi encontrar o tom da personagem. Estava em ambiente novo, contracenando com pessoas que eu admirava muito, então fiquei meio tímido no começo. Eu lembro do Jayme (Monjardim) meio que me alertando para  isso. E aí fiz uma aula com a Rosella TerraNova, que era nossa coach, e no dia seguinte fui gravar e o Jayme disse “é isso”! Então, acho que a maior dificuldade foi encontrar o tom certo.”
 O Clone estaria em um top 5, das suas novelas favoritas? 
“Além de Poliana, que já faz parte da minha vida, se eu pudesse escolher mais 5 seria, “O Clone”,  “Duas Caras”, “O Profeta”, “Liberdade, Liberdade” e “Pérola Negra”.”

Dalton Vigh e Giovanna Antonelli – Foto: TV Globo / / Joao Miguel Junior

 Hoje, você mudaria algo no seu papel?
“Em todos. Acho que é uma visão crítica que eu sempre tive e sempre vou continuar tendo. Eu sempre acho algo que poderia ter feito melhor.”
 
Teve algo da cultura árabe que você ainda lembra, ou acabou virando um hábito na sua
vida?
“Além da comida árabe, que sempre foi hábito, antes mesmo da novela, eu fiquei surpreso em saber que antes das mulheres conquistarem os direitos nos tempos modernos, no Alcorão eles já previam uma responsabilidade da parte do homem, caso houvesse uma separação. Ou seja, a mulher não poderia ficar desamparada caso ele se separasse dela. Isso eu achei bastante interessante porque é um livro milenar e, já naquela época, eles demonstravam esse respeito as mulheres.”
Fiquei sabendo que você recebe muitas mensagens do pessoal da Rússia, que a novela é um sucesso lá. Como é isso pra você? Porque a novela já falava de uma cultura que não é a nossa, e ainda é um sucesso em outro país com outra cultura.

Dalton Vigh – Foto: Michael Willian

“É uma surpresa! Desde 2017 venho recebendo mensagens, sendo marcado em fotos, então é surpreendente saber que fazemos tanto sucesso assim na Rússia. Na Argentina eu já sabia que havia sido sucesso, pois já havia sido reprisada várias vezes, assim como outros países! Cheguei a dar autógrafos em Nova Iorque, Miami e até na Ilha de Páscoa. O sucesso do “O Clone” é uma coisa fenomenal.”

Hoje você continua fazendo um grande sucesso em novelas, séries, filmes… Quais são
seus projetos futuros?
“Agora temos a segunda da parte de Poliana pela frente e esse ano farei uma peça no segundo semestre que também trabalharei como produtor associado.”

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

maribarcelos
Jornalista por paixão. Música, Novelas, Cinema e Entrevistas. Designer de Moda que não liga para tendência. Apaixonada por música e cinema. Colunista, critica de cinema e da vida dos outros também. Tudo em dobro por favor, inclusive café, pizza e cerveja. Visite: Instagram.com/PortalMariBarcelos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *