A química da Liderança: Hoje em sua coluna, Sandra Portugal nos ajuda a refletir o que é ser realmente um “líder” ou “alfa” de um grupo

 

Ser líder!
Ser um líder genuíno que impacta a vida das pessoas, que inspira, que transpira competências, forças e atitudes de formar times vencedores, de motivar pessoas no que elas fazem de melhor em suas individualidades, talentos e habilidades, de engajar equipes para desafios e superações.
Isso não é para qualquer um que se intitula líder, que recebe um cargo de liderança!

Há que se ter a química da liderança!
Há que se ter:
-Pertencimento.
-Sentimento de aceitação.
-Cuidar das pessoas com empatia, sendo confiante e confiável.
-Merecer respeito e ser respeitado.
-Ter a certeza de que as pessoas gostam de você, do que você faz.

Estar nesse estado de consciência faz com que o fluxo da substância química serotonina, percorra suas veias!

A serotonina é responsável pela sensação de orgulho.
É a sensação que temos quando percebemos que os outros gostam de nós ou nos respeitam.
Faz-nos sentir fortes e confiantes, como se fôssemos capazes de qualquer coisa.
Mais do que elevar a confiança, eleva nosso status.

Como animais sociais, mais do que querer a aprovação dos “membros da nossa tribo”, precisamos dela.

Todos querem se sentir valiosos em função do esforço despendido em benefício de um indivíduo do grupo ou do grupo como um todo.
Se conseguíssemos obter essa sensação sozinhos, não haveria cerimônias de premiação, programas de reconhecimento nas empresas ou formaturas.
E com certeza não haveria necessidade dos ícones de LIKES que existem nas redes sociais!

Queremos sentir que nós (e nosso trabalho) está sendo valorizado pelos outros, e em especial pelos integrantes do nosso grupo, da nossa comunidade.

As celebrações de reconhecimento, de formatura, de valorização de conquistas, reforçam os vínculos entre as partes, quer sejam pais e filhos, professor e aluno (numa formatura), técnico e jogador (numa competição esportiva, nos torneios, na Copa do Mundo), chefe e colaborador, líder e seguidor (no mundo corporativo).

As substâncias controlam nossos sentimentos.
É por isso que podemos sentir de fato o peso da responsabilidade quando outros dedicam tempo e energia para nos apoiar.

Queremos que sintam que os sacrifícios que fizeram por nós, valeram a pena.
Não queremos desapontá-los.
Queremos que se sintam orgulhosos.
E se somos nós que estamos dando o apoio, sentimo-nos igualmente responsáveis.
Queremos fazer o melhor pelo outro para que ele possa realizar tudo aquilo a que se propôs.

Graças à serotonina, não temos a sensação de responsabilidade para com números; só nos sentimos responsáveis por pessoas.

É diferente numa maratona cruzar a linha de chegada sozinho, sem espectadores, em comparação com a presença de multidão de torcedores, gritando quando rompemos a fita.
Nos dois casos , o feito é o mesmo, o tempo é o mesmo, até o esforço é o mesmo.
A única diferença é que em um dos casos há outras pessoas torcendo por nós, presenciando nossa vitória.

A serotonina faz a gente se sentir bem.
Quanto mais damos de nós mesmos para o sucesso de alguém, maior nosso valor para o grupo e maior o respeito que sentem por nós.
Quanto maior o respeito e o reconhecimento recebidos, mais elevado nosso status no grupo e mais incentivos recebemos para continuar a contribuir com o grupo.
A serotonina trabalha para nos incentivar a servir aqueles por quem somos responsáveis diretos.
A serotonina nos estimula a nos esforçarmos para que se orgulhem de nós.

Aqueles que mais se esforçam para ajudar os outros a ter sucesso serão vistos pelo grupo como “líder” ou “alfa” do grupo.
E ser o “alfa” – o mais forte, que apoia o grupo, aquele disposto a sacrificar tempo e energia para que os demais possam ganhar – é um pré-requisito para a liderança.

Inspirado no Livro: Líderes se servem por último
Autor: Simon Sinek
Editora: HSM do Brasil

Author

Head da Projetando Pessoas há 13 anos, Empresa de prestação de serviços em coaching, mentoria de executivos e empresários, consultoria em gestão e empreendedorismo, eventos e palestras, com a missão de inspirar e desenvolver pessoas. Projetar Pessoas! Editora do Portal de Conteúdos www.projetandopessoas.com.br Matemática de formação, graduada pela UFRJ, mestrado em Engenharia de Sistemas pela COPPE-UFRJ, MBA em Gestão de Negócios (FAAP-SP) e Gestão Avançada APG – Amana Key. 38 anos de experiência em posições executivas em grandes empresas, respondendo por gestão de pessoas, governança de processos e projetos complexos, tendo atuado em projetos de Transformação Digital e inovação. Sou Coach certificada pela Sociedade Brasileira de Coaching, Palestrante formada pelo INAP(Instituto de Neurociências Aplicada) com sólido portfólio de palestras realizado em eventos corporativos e workshops de liderança. Certificada Positive Practioner & Trainer pelo Instituto Felicidade é Ciência, atuo com Positive Coaching e Formação de Lideranças Positivas, baseados na Ciência da Felicidade e na Psicologia Positiva. Co-autora do Livro Liberte seu Poder, Editora Leader (2015), presença no Livro Undeterred (USA-2015) e autora de artigos periódicos em Portais de Negócios.

One comment

  • Sandra Portugal é diferenciada em tudo . Mentora de grandes Líderes, Empreendedora e grande amiga . Privilégio tê-la em qualquer esfera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *