às quartas

Às quartas – Musa

Às quartas – Musa

  Carina andava pela cidade como celebridade, expondo sua beleza cinematográfica. Misturava-se com as pessoas, frequentava os mercados e padarias, posava para selfies com os fãs.  Seu sorriso não tinha ruga. Seu corpo não carecia reparos. Foi por acaso que José…
ÀS QUARTAS – O túnel

ÀS QUARTAS – O túnel

    Para Carlos, só na literatura cabia falar de um ponto no espaço e no tempo que abarcasse todas as realidades. – Borges, né? Até quando físicos, mesmo a NASA, começaram a falar da probabilidade de universos paralelos, Carlos…
Às quartas – Tigresa

Às quartas – Tigresa

  O frio da manhã entrou no quarto, pelas frestras da construção. Tide se encolheu sob as cobertas mas os pés e as mãos estavam gelados e roubaram seu conforto. Enrolado no edredom, levantou-se para aquecer o fogo. Viu, pelo…
Observar percevejos

Observar percevejos

Na pandemia, trabalhando isolada em casa, criei vínculos com a natureza como nunca antes. Passei a prestar atenção em detalhes e processos que me escapavam. Foi a parte boa do distanciamento: adquirir o hábito de observar o “nada” e tropeçar…
ÀS QUARTAS

ÀS QUARTAS

Agora é oficial. Vamos parar com as desculpas. Motivos existem. Atropelam a vida. Se deixarmos, a vida atropela a arte. Corremos, sem focar na respiração e perdemos o ar. Mas vamos parar. Abrir espaço. Reservar o dia. Um dia que…