MEU PAI: Trama simples, mas que nos envolve e traz atuações espetaculares

 

A nova trama da Califórnia Filmes, Meu Pai (The Father), vem conquistando a aclamação do público e dos críticos mundo afora. Inclusive, as 6 incríveis indicações ao Oscar 2021 já seriam o reflexo de que o longa possui grandes méritos. No que diz respeito ao roteiro, o longa possui uma abordagem mais simplista sobre o tema, mas que é potencializada com atuações grandiosas, principalmente da dupla de atores Anthony Hopkins e Olivia Colman, ambos já premiados com Oscar, que mostram toda sua versatilidade e sensibilidade ao darem vida a personagens tão reais e únicos, através de uma relação muito sensível entre o pai e filha, mostrando seus respectivos cuidados e desafios. Confira nossa crítica, sem spoilers, a seguir.

Na trama, vemos a rotina de um senhor de idade chamado de “Pai”. Seu nome próprio não aparece em nenhum momento da trama. Ele se recusa a qualquer ajuda por parte da sua filha à medida que vem a envelhecer e passa a adquirir um quadro de demência. O público é convidado a entender todos os desafios pelos quais passa e como funciona essa relação entre ele e sua filha “Anne” (Olivia Colman). Anne, que está se mudando para Paris e precisa garantir os cuidados de seu pai enquanto estiver fora, busca encontrar alguém para cuidar dele. À medida em que o seu pai começar a compreender as mudanças à sua volta, começa a duvidar de seus parentes, de sua própria mente e até mesmo da estrutura da realidade. No desenrolar da trama, o público acompanha cada nuance detalhada dessa rica história.

Olivia Colmann e Anthony-Hopkins em “Meu Pai”, filme indicado em 6 categorias do Oscar, inclusive Melhor Ator e Melhor Atriz Coadjuvante. Foto: Divulgação / California Filmes.

Com um roteiro muito bem desenvolvido e bem amarrado, de responsabilidade de Florin Zeller (também diretor) e Chistopher Hampton, o filme não possui muitas reviravoltas, mas de maneira orgânica consegue prender a nossa atenção. Tudo é muito bem pensado, desde os seus planos sequência, enquadramentos, diálogos, transições… O conjunto da obra, como um todo, é de encher os olhos. No que diz respeito à direção, está muito bem alinhada à proposta da história. É muito interessante notar quando esses dois elementos estão bem casados, pois o filme flui de uma maneira muito bem desenhada e seus fatos e acontecimentos obedecem a uma cronologia que não deixa qualquer ponta solta. A criatividade e atmosfera criadas em torno daquele universo potencializam muito mais os personagens daquela história, tornando o final do longa uma experiência sensorial à parte.

Com relação às atuações, um espetáculo à parte. Anthony Hopkins (Pai) entrega aqui um trabalho tão monumental e tão rico quanto o do filme “Silêncio dos Inocentes”. A dualidade e a forma como transita nas emoções de seu personagem é algo de aplaudir de pé, digno de receber todas as indicações nas categorias de Melhor Ator dessa temporada de premiações. Olivia Colman (Anne) não fica atrás e mostra toda sua grandeza, mesmo que sua personagem seja um suporte de interação com o principal arco dramático. Os diálogos entre Anne e seu pai, as camadas que são expostas de sua personagem, tudo é demonstrado com destreza e em seu tempo de tela. Trabalho louvável e encantador, que merecia, sim, ser lembrado na categoria de Melhor Atriz coadjuvante na temporada de premiações.

CONFIRA O TRAILER:

 

O longa “Meu Pai” é uma viagem grandiosa e enriquecedora ao retratar a relação de um pai e sua filha diante de sua notória perda de noção da realidade através de um quadro de demência. A história nos transporta para aquele universo onde é apresentado tudo de maneira muita clara, simples e objetiva. Além, é claro, das atuações, pois o filme nos traz trabalhos incríveis no desenvolvimento dos personagens principais. Sendo assim, um forte candidato a premiação do Oscar 2021.

 

LUAN RIBEIRO


ArteCult – Cinema & Companhia

Siga nosso canal e nossos parceiros no Instagram para  ficar sempre ligado nas nossas críticas, últimas novidades sobre Cinema e Séries, participar de sorteios de convites e produtos, saber nossas promoções e muito mais!

@artecult , @cinemaecompanhia , @cabinesete ,
@cinestimado , @cineelaw@hospicionerdoficialp

#VamosParaOCinemaJuntos

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Luan Ribeiro
Sou natural de Mata de São João, Bahia, mas atualmente moro na cidade do São Paulo. Sou formado em Engenharia, mas sempre tive uma verdadeira fixação pelo universo cinematográfico e sou o admin do @CinemaeCompanhia no Instagram. Assistir um filme é minha válvula de escape para mergulhar e me aventurar em mundos totalmente novos e me desligar dos problemas do dia-a-dia. Aproximadamente de duas a três vezes confiro as estreias da semana nas telonas, digamos que eu seja quase um “rato de cinema”. rs Será um enorme prazer compartilhar aqui minhas opiniões sobre os filmes e suas principais curiosidades. E uma ótima oportunidade para poder aprender e "trocar figurinhas" com todos vocês! Espero que se divirtam muito e curtam minhas dicas. Que a FORÇA esteja com vocês!!! Forte abraço! Luan Ribeiro. Instagram.com/CinemaeCompanhia e-mail: luancribeiro@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *