GOOD TIMES: Veja entrevista exclusiva com a cantora GABI DOTI que nos fala sobre a música linda e o clipe que possui cenas gravadas nas praias do Sul do Brasil pela própria cantora

07

O clipe do novo lançamento da cantora Gabi Doti,  “Good Times” , está mesmo numa vibe maravilhosa, um pop smooth-vintage dessa “balada-lounge hipnótica”, como bem disse o crítico musical Antônio Carlos Miguel, faixa-bônus, única em inglês da cantora do disco Outra Razão.

Durante a pandemia, em 2020, Gabi saiu da aridez do Cerrado e destes tempos insólitos em direção aos ventos ensandecidos do litoral Gaúcho, no Sul do País. Álcool gel por todo lado e duas máscaras na face, primeira vez que a pandemia tinha começado a dar trégua, primeira vez que começou a ver gente, “já tinha me esquecido como era, mesmo que a dois metros de distância”.

CONFIRA O CLIPE

 

AC ENTREVISTA

Confira nossa entrevista exclusiva com Gabi Doti sobre a música, o clipe e seus projetos:

1) Gabi, o clipe ficou numa vibe tão gostosa quanto a própria música. Parabéns. Como foi o processo de criação , tanto da música como do clipe?

Gabi Doti. Cena do Clipe Good Times com imagens registradas do seu celular.

Ah, obrigada! É uma maravilha saber que a música Good Times e o clipe estão provocando essa sensação good vibe, afinal é sobre isso que o som e a letra falam de buscar viver bons momentos. É uma reflexão ou melhor uma experiência sobre isso. É fechar os olhos, pensar em algo que você curte fazer ou ir pra um lugar que você se sinta bem, mesmo que atualmente não role ir ou estar, o que importa é visitar aquele canto da memória que nos trazem boas energias, que nos trazem bem estar, que nos dão paz.
Pra mim compor essa música foi um momento de muita alegria. Lembro que faltavam 2 meses pra entrar em estúdio, em Los Angeles, onde ia gravar o disco Outra Razão e ainda estava compondo em Brasília, fechando o repertório e começando os arranjos junto com o diretor musical Daniel Baker. Eu estava brincando no piano em casa e comecei a dedilhar umas notas que viraram o loop que acabou ficando a cara da música. Fiquei imersa nesse som, fui correr, daí uma coisa puxou a outra: veio o refrão, veio a bossa, veio o pop (risos), veio o lounge. Voltei voando pra casa, pois estava sem o celular e não queria perder a idéia. Aí sentei no piano, veio o resto da melodia, da letra, enfim. Já veio de cara em inglês, e, com o produtor do disco, Moogie Canazio, decidimos que como era o único som em inglês do disco, seria o bônus track.

No ano seguinte da gravação do seguinte, fui na época de baixa da pandemia pro litoral gaúcho entupida de máscaras e álcool gel. Fim de inverno, um vento intenso, mar gelado, praia vazia. Não quis nem saber, mergulhei mesmo assim, saí da água, sentei na areia e fiquei ali contemplando e pensando como esses momentos são tão simples e únicos. Veio uma explosão de emoções, a mistura de contextos que estamos vivendo, enfim, e chorei pelo simples fato de estar ali, naquele momento tão valioso, regenerador. Meio que me reconectei com o mesmo sentimento que tive quando compus Good Times. Daí pensei, e porque não capturar imagens de momentos, de lembranças que nos trazem uma good vibe?
No dia seguinte, improvisei, um pedestal de microfone, caixa de som e celular. Fui pra praia, fui pra rua, tudo quase deserto, e comecei a filmar,e cantar (risos), quando o vento ensandecido deixou e quase derrubou a caixa de som no mar. Passei sete dias fazendo isso, descobrindo novos lugares, novos cantos, falei com o Diretor do Clipe, Rodrigo Cardoso, que topou me dirigir à distância, pois estava em outra cidade, e daí criamos o clipe de Good Times.

2) Além da música você possui algum hobby que estã te ajudando a passar por esses tempos difícil com uma vibe mais positiva?

Gabi Doti. Cena do Clipe Good Times com imagens registradas do seu celular.

Malhando muito, sem dúvida. É o que tem me ajudado a segurar a onda. Acho que nunca pratiquei tanto quanto agora. Adoro esportes ao ar livre. Sempre curti. Adoro correr em lugares onde posso ver o horizonte, estar cercada pela natureza, correr no asfalto. Brasilia é ótima nesse sentido, pois é muito ampla. Pilates e dança me ajudam a me manter centrada, a ter consciencia do meu corpo, a me conectar com o momento presente. Pra mim a tríade se completa com a água que me traz equilíbrio. Adoro nadar. Adoro mergulhar. Não é a toa que o clipe de Otra Razón, música em espanhol (como “uruguaya” que también soy) do mesmo disco, foi gravado na reserva ambiental do Parque Nacional de Brasília. Esse clipe é finalista do Prêmio Profissionais da música. Vale conferir.

3) Fale-nos um pouco sobre o álbum “Outra Razão”. 

O disco foi gravado em Los Angeles, Hollywood, no lendário East West Recording, durante 4 dias inesquecíveis. Gravei as vozes de 10 músicas ao vivo nos dois primeiros dias junto aos lendários músicos Tim Pierce (guitarra), Sean Hurley (baixo) e James Wollam (bateria). Moogie Canazio na cabine de comando, na produção musical e o brasiliense Daniel Baker na Direção Musical e Programações, seguimos os dias restantes, gravando a percussão com o cubano Rafa Padilha, com o curitibano Felipe Fraga no pandeiro e os backings dos cariocas Felipe e Viny Melanio. Tempo curto, super produtivo e vibe alto astral o tempo todo. No ultimo dia Daniel Baker arremata gravando no piano do Frank Sinatra (sim!) as músicas Otra Razón e Good Times. Ficou incrível.

Gabi Doti. Cena do Clipe Good Times com imagens registradas do seu celular.

O disco tem 10 faixas e as músicas falam sobre ousar, sobre novas perspectivas, sobre as diversas opiniões que temos e tudo bem. Verdade ou Mentira é o som de abertura com minhas raízes latino-americanas de Uruguai-Brasil, e como o próprio nome diz, é uma ironia e provocação aos soberanos da razão. Na música Eco, falo de recomeços, de seguir em frente e tem clipe finalista no Premio Profissionais da Música, filmada nos cobogós de Brasília. Nonsense é o pop-rock do disco pra te fazer sair do lugar, com a guitarra poderosa do Tim que gravou desde Go-Go Dolls a Bruce Springsteen, Phil Collins, dentre tantos sons que você com certeza já ouviu.
A música Otra Razón é uma balada-pop que falo de forma lúdica do desaparecer da razão, contando a história de um caso de alzheimer. O clipe é lúdico e foi bem intenso interpretar a razão numa situação tão delicada e próxima.
Abordo no disco também a questão da diversidade, do simples fato de sermos no fim das contas Iguais, que é o nome da música.
Trabalhei mais de um ano nesse album e tudo foi feito com muita inspiração, dedicação e vibe positiva de todos que participaram no projeto. Acredito muito na sinergia… a música tem que ser motor disso.
As músicas do álbum Outra Razão já estão numa playlist do meu canal do YouTube, em https://www.youtube.com/playlist?list=PL2JZUBP5TuAgbnYwj_4Mm68Dqcmu0EK07
Confiram meu canal em youtube.com/gabidotioficial e meu site www.gabidoti.com ! No site estão os links para as plataformas digitais.

 

4) Falando no seu canal do YouTube, achamos muito legal os vídeos com as faixas do álbum comentadas por você. Você pretende repetir essa experiência para os próximos álbuns? E já possui algum novo projeto em vista?

Ah obrigada! Acho legal que o público conheça pelo menos um pouco de alguma curiosidade que aconteceu quando fiz as músicas, ou quando estava gravando, enfim. Sempre tem algo novo pra contar. Inclusive, pra que quem quer conhecer mais do disco, fiz um curta, um mini-doc do disco https://www.youtube.com/watch?v=QnwXeMowy70 que mostra bastidores da gravação em Los Angeles, tem comentários do Moogie Canazio e do Diretor Musical do disco. Cada album pra mim é uma nova história, ou melhor é praticamente um livro novo cheio de histórias. E sempre feito num momento diferente da vida, com uma maturidade e experiência diferente que vale sim a pena ser contado pra todo mundo. Ajuda a dar contexto, sabe? Isso conecta com o que o artista é, é autêntico, é visual. E vale sim pra futuros trabalhos.
Atualmente estou trabalhando no roteiro do próximo video musical do disco que penso seriamente em me aventurar na direção. Como Jorge Furtado diz, o rio que você atravessa uma vez, nunca vai ser o mesmo rio quando voltar. Ou seja, compor uma música e interpretá-la são duas experiências distintas. Compor, cantar e fazer um curta sobre essa mesma música, com certeza é uma janela pra uma redescoberta: uma oportunidade para algo completamente inspirador, desconhecido e novo.

 

SERVIÇO:

Good Times – Videoclipe

Capa do Vídeo de GOOD TIMES

Lançamento – Youtube (@gabidotioficial) e nas plataformas digitais: Apple Music e Tidal

Link divulgação : http://bit.ly/GoodTimesGabiDotiVideo

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Redação ArteCult.com
Redação do Portal ArteCult.com.   Expediente: de Seg a Sex - Horário Comercial.   E-mail para Divulgação Artística: divulgacao@artecult.com.   Fundador e Editor Geral: Raphael Gomide.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *