SEXTAS POÉTICAS: Venha ler o poema inédito “SOBRE O BEGE ” de Tanussi Cardoso e suas dicas de eventos culturais!

 

Oi, amigos e amigas, aqui é o poeta Tanussi Cardoso. Vamos iniciar a coluna “SEXTAS POÉTICAS” de hoje, com mais uma poesia inédita do meu próximo livro, “Depois do Sol”. Espero que gostem.

 

SOBRE O BEGE 

 

Imagem: darkredmon/FreePik

para minhas amigas Luci e Rosária;

para o compositor Sidney Mattos.

 

O Sol desmaia em bege:

cor de burro quando foge.

Nem branca de neve feito a moça do Gullar,

nem preta, nem roxa,

nem violeta ela é.

É bege – a cor que ninguém quer.

Ilha solitária no farol do céu.

Azul de inveja do vermelho

que viaja sob a pele.

Amarelo que não deu certo.

O bege é o deserto do mar que ninguém vê.

Ninguém chora em bege.

Ninguém ri em bege.

Ninguém beija em bege.

Ninguém ama em bege.

Nenhuma flor se planta em bege.

O bege é o refúgio do silêncio.

A cor dos sonhos dos velhos.

 

Quem sabe, a tristeza – em vez de cinza –

sonha em bege?

Em que estação se veste bege?

Que música toca em bege?

Que arco-íris quer o bege?

Que artista pinta em bege?

Que astronauta: “A Terra é bege!?”

Nem a Morte morre em bege!

Nenhum cristal, nenhum espelho.

Nisso consiste a beleza de tudo:

aprender sozinho a ser cor no mundo.

(Tanussi Cardoso)

“DICA DA SEXTA”:

Delayne Brasil – livro “Na Pele do Mundo”

DELAYNE BRASIL – “NA PELE DO MUNDO (Ventura Editora, 2023)

 

DELAYNE BRASIL é de Seropédica, RJ. Poeta, cantora, compositora e letrista. Licenciada em Letras (UFRJ), lançou o CD Nota no verso, em 2003, com poemas musicados de grandes nomes da literatura contemporânea. Em 2013, publicou o livro de poemas, Em obras (Oficina). Integra o coletivo carioca Poesia Simplesmente e o coletivo Estados Gerais da Cultura, criado pelo cineasta, professor e historiador SILVIO TENDLER.

A obra de DELAYNE BRASIL é aplaudida por alguns dos maiores críticos, poetas e escritores brasileiros, entre eles: MARCUS VINICIUS QUIROGA: “A sua busca permanente da palavra exata visa a dar conta das inexatidões e (…) das desmedidas da vida, pois para a literatura palavra exata talvez seja a palavra repleta de música e de mágica, como a que encontramos em Delayne Brasil”; LAURA ESTEVES: Delayne sabe muito bem o que faz, tudo muito bem dosado: conteúdo e forma: emoção e razão. Ritmo, aliterações, belas metáforas, rimas ricas…”; e SILVIO TENDLER: “E quem pensa encontrar uma poeta tristonha, vai se deparar com alguém que esbanja poesia e alegria, e com que talento!”

Sobre “NA PELE DO MUNDO”, diz SUZANA VARGAS: Delayne Brasil compartilha conosco de modo lírico e comovido muitas de suas experiências existenciais. Delas, extrai sobretudo música, cadências onde “gratos, os olhos / distraem a cabeça / cheios de espanto”. E é exatamente esse espanto que o leitor encontrará neste livro onde o puro sentimento do mundo se transcreve, fruto de sua longa experiência enquanto leitora e escritora que “afoga fantasmas”, no próprio ato de escrever. Ao realizar a tarefa que se propôs, nos brinda com belos momentos de reflexão, de revisão, na pura generosidade de seus versos.” RICARDO VIEIRA LIMA, doutor em Literatura Brasileira (UFRJ), crítico literário, ensaísta, jornalista e poeta, no prefácio do livro, escreve: “(…) há uma profusão de belos poemas, alguns de altíssimo nível, em torno do lirismo amoroso, erótico e homoerótico. (…) Não são textos panfletários, e sim, necessários.”    

Agora, com vocês, a voz poética de DELAYNE BRASIL:

 

NÓS NA CAMA: “Corpo coração / sem o martelo / da razão”

 

SAÍDA DE EMERGÊNCIA

Sucumbo à saudade / e, insone, sofro

Cisma sincera / Sina, espera

Só / Masturbo-me / E o corpo ainda arde

 

MENOS UMA

Nas mãos do homem / O som seco da serra

O calor cruel do fogo / A fome insana de lucros

E pronto: / Menos uma floresta

 

Portanto, não deixem de ler e adquirir o livro de DELAYNE BRASIL: “NA PELE DO MUNDO” (Ventura Editora).

 

 

“DICAS DE EVENTOS”:

– Dia 11 de maio, inauguração da exposição “RIO: DESEJO DE UMA CIDADE 1904-2024”, com obras de 75 artistas brasileiros e estrangeiros. Local: Casa Roberto Marinho.

 

– Dia 11 de maio, das 17h às 22h, inauguração da galeria PONTO G, com a exposição “TEATRO”, com fotografias de NANA MORAES e Dramaturgia de MARCIO ABREU, um encontro entre fotografia, teatro, política e sentimentos. Local: Retrato Espaço Cultural, Rua Benjamin Constant, 117, Glória, próximo ao metrô.

Dia 11 de maio, às 15h, “UM BRINDE À POESIA NITERÓI”, apresentado pela jornalista e artista LUCILIA DOWSLLEY, celebrando 12 anos do projeto CarMim, com apresentação do músico FÁBIO PEREIRA e dos poetas JORGE VENTURA, BEATRIZ CHACON, ANNA MARIA FERNANDES, MARIA HELENA LATINI, HUDSON PEREIRA, AMALRI NASCIMENTO, ANDERSON LACERDA, LUIZ BARROS E WIL CATARINA. Com MICROFONE ABERTO e distribuição de livros. Local: Sala Carlos Couto, Theatro Municipal de Niterói.

– Dia 15 de maio, às 19h, “PROGRAMA LITERATICES”, Direção de MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES LIMA, apresentação de WANDER LOURENÇO & ZÉ ARNALDO, tendo como convidado GODOFREDO DE OLIVEIRA NETO, e participações de TANIA ZAGURY, RAQUEL NAVEIRA e a música de AMARILDO SILVA. No You Tube: https://www.youtube.com.

 

– Dia 16 de maio, das 16h às 20h, ELIANA CALIXTO lança “POEMAS NA NOITE – 10 anos” (Scortecci). Local: Pen Clube do Brasil, Praia do Flamengo, 172 – 11º andar, Flamengo.

– Dia 16 de maio, às 20h, LIVEPAPO: PASSARELA DA POESIA DA CASAMARELINHA. Apresentação da poeta ROSE ARAÚJO, tendo como convidada a poeta, escritora, contista, ensaísta, CELI LUZ. No instagram: @passareladapoesia

– Dia 17 de maio, às 16h, “EVP – ENCONTRO VESPERTINO DE POESIA”, organização de JUVENAL C. FILHO e MÁRCIO THADEU, com a apresentação de diversos poetas, entre eles, BRUNO BLACK e GISELA GOLD. Local: Casa Balaio das Artes, Rua da Quitanda, 30, S. 711, Centro. GRATUITO!

– Dia 17 de maio, às 20h, MARCIA RACHID lança a 3ª edição do seu livro “SENTENÇA DE VIDA”, com direito a bate papo sobre IST, HIV, PrEP, PEP e chemsex, com a autora e EVANDRO MANCHINI, e apresentações da SKY DRAG e performances surpresas. O livro de MARCIA RACHID, além de extremamente bem escrito, com narrativas que beiram o trágico, o humor e, sobretudo, o amor e a solidariedade, é dos mais importantes textos sobre o que é se viver com HIV hoje em dia; e virou peça premiada, com direção de GILBERTO GAWRONSKI e interpretação do diretor e de SUZY BRASIL. Local: Turma Ok. Rua dos Inválidos, 39, Lapa. Entrada gratuita. UM EVENTO IMPERDÍVEL. TODOS LÁ!

– Dia 18 de maio, às 17h, “ODE AO POETA”, organizado pelo poeta, jornalista e produtor cultural, IGOR CALAZANS, recebe os poetas CARMEN MORENO e TANUSSI CARDOSO, num sarau dedicado às suas obras, dividido em 6 partes: primeiramente, com atrações musicais: AMARILDO SILVA e GUIDI VIEIRA. A seguir, a plateia convidada lerá poemas dos homenageados; depois, Tanussi lerá Carmen e Carmen lerá Tanussi. Na quarta etapa, eles lerão seus próprios poemas; numa quinta fase, MICROFONE ABERTO AOS PRESENTES; e, para finalizar, o retorno musical de AMARILDO SILVA e GUIDI VIEIRA. Local: Sebo Baratos da Ribeiro, Rua 19 de fevereiro, 90, Botafogo, esquina de Voluntários da Pátria. IMPERDÍVEL! Esperamos vocês por lá!

– Dia 21 de maio, às 15h, EDIR MEIRELLES falará sobre “CAMÕES E A SAGA LUSITANA”. Local: Academia Luso-Brasileira de Letras. Liceu Literário Português. Rua Pereira da Silva, 310, Laranjeiras.

– Até dia 31 de maio, a Revista Eletrônica CHICOS, de Cataguases, aceitará colaborações (poemas ou textos), para a sua edição de inverno. Enviar foto e minibio para o e-mail chicoskta@gmail.com

 

– Até 02 de junho, de terça a sábado, das 9h às 18h, BRACKBERRY, Palavra e Imagem, exposição de WALTER SILVEIRA, com curadoria de DANIEL RANGEL. Local: Sesc São Gonçalo, Av. Pres. Kennedy, 755 – Estrela do Norte, São Gonçalo. Entrada franca.

– Até 17 de junho, estarão abertas as inscrições para o “4º PRÊMIO MICROCONTO DE OURO 2024”, da Casa Brasileira de Livros, com a premiação de R$ 4.004,00 para o 1º lugar; R$ 2.004,00 para o 2º lugar e R$ 1.504,00 para o 3º lugar. Além disso, um livro com TODOS os selecionados será editado em formato físico e digital, e cada autor receberá um exemplar do livro. Taxa de inscrição: R$17,00. Dúvidas e regulamento: atendimento@casabrasileiradelivros.com

 

NOTA FINAL:

 

Livro “O Julgamento das Mães”

Essa semana, no nosso “SEXTAS POÉTICAS”, mais uma dica feita de forma excepcional, para um livro que não seja de poesia, mas, devido à sua relevância temática e cultural (como podemos intuir, a partir do título instigante), estará aqui na nossa coluna. Trata-se do livro “O JULGAMENTO DAS MÃES – Maternidade e terror”, de CARMEM TERESA ELIAS (Scortecci Editora).  

CARMEM TERESA ELIAS tem 10 livros publicados, entre contos, romance juvenil, poesia, dramaturgia, ensaios e livros de arte. Premiada pelo Consulado da Itália, Feira do Livro de Genebra, UBE, entre várias premiações. Docente, pesquisadora e palestrante em Literatura Comparada e Análise de Gêneros Textuais, pós-graduada em Letras pelas Universidades de Cambridge, UFF, UERJ e Gama Filho. É, também, artista plástica, com cinco exposições individuais, além das coletivas. Atual Diretora Cultural da UBE-RJ.

Sobre “O JULGAMENTO DAS MÃES – Maternidade e terror”, MARIO BAKER, advogado e jornalista, afirma, na orelha da obra: “(…) Da força de resistência e da brutalidade das ações e, principalmente, das atmosferas criadas e conduzidas por meio de reflexões psicológicas contínuas entre mães e filhas emerge o espírito das personagens. Como leitor, expor-se ao sofrimento e a dor sucumbida dessas ânimas que as representações femininas assumem na obra é um exercício, ao mesmo tempo, de sensibilizar-se, condoer-se e conscientizar-se das lentas e sinuosas torturas a que o universo feminino continua a ser vitimado universalmente. (…) Seu romance atinge a universalidade da condição humana com questionamentos e críticas mordazes contra a desumanização, mutilação, solidão e cancelamento milenar imposto à voz e à vida da mulher.

DRA. BEATRIZ ELIAS RIBEIRO, na contracapa, diz: “Dignidade: eis o clamor desta obra envolvente entre uma narradora e quatro personagens femininas principais que vislumbram romper o limiar entre a mudez e a libertação da voz feminina, secularmente assolada e amalgamada em sociedades opressoras. (…) CARMEN TERESA ELIAS consegue, como poucas vozes, romper fronteiras e estabelecer comparações paralelas, nítidas e sólidas, entre hábitos e práticas regionais por um lado, e um regime universal de silenciamento feminino. Um romance dramático e redentor para não esconder verdades.”

Portanto, “O JULGAMENTO DAS MÃES – Maternidade e terror”, de CARMEM TERESA ELIAS (Scortecci Editora), com seu tema, histórico e atual, brilhantemente exposto, não poderia deixar de ser mencionado aqui, no SEXTAS POÉTICAS. Para os interessados, segue o contato da autora: carmemteresaelias@gmail.com   

 

Por hoje, é só. Grande abraço poético do Tanussi Cardoso e até à próxima Sextas Poéticas.

 

 

TANUSSI CARDOSO

www.tanussicardoso.com.br

 

Confira as colunas do Projeto AC Versos & Prosas:


com Ana Lúcia Gosling

com César Manzolillo


com Tanussi Cardoso

 

 

Author

Poeta. Letrista. Crítico literário. Jornalista. Advogado. Em 1995 sua composição “Viver a vida” (c/ Amarildo Silva) foi incluída no CD “Rios Afluentes”, de Amarildo Silva. O mesmo parceiro gravou em 1997 “Barraco vazio”, parceria de ambos, no CD “Estação”, também de Amarildo Silva. Em 1999 o grupo Cambada Mineira regravou “Viver a vida”, parceria com Amarildo Silva, um dos integrantes do grupo. No ano 2000 Rosi Sanga interpretou o poema “Das dores de amor” no CD “Femup 2000”, de música e poesias premiadas no “XXXV Festival de Música e Poesia”, da Fundação Cultural de Paranavaí, do Estado do Paraná. No ano participou do “Concurso Internacional de Poesias Cantinho do Poeta”, tendo seu poema “Sobre o mar”, sido incluído em CD lançado pelo Selo Rickmarc – Publishing, na Inglaterra. Sua composição “Beco com saídas” foi incluída no CD “Gata de rua”, da parceira Sandra Bernardo. Em 2003 sua parceira Delayne Brasil, no CD “Nota no verso”, incluiu “Veredicto” e “Lábios que beijei”, parcerias de ambos. Neste mesmo ano participou, ao lado de Euclides Amaral, Marko Andrade, Zezé Motta e Noca da Portela, do projeto “Conexão Solidária”, no teatro do Sesc da Tijuca. Em 2004, no CD “Virgem Sertão Roseano”, de Amaraildo Silva, o parceiro interpretou “Canção pra Diadorim”, “Cruz do sertão” e a faixa-título, as três, parcerias de ambos. No ano de 2010 lançou o livro “50 poemas escolhidos pelo autor” (Edições Galo Branco & Casa de Cultural Laura Alvim), na Casa de Cultura Laura Alvin, em Ipanema. Participou, com Salgado Maranhão, do programa “Espaço Aberto – Literatura”, de Claufe Rodrigues, na Globo News.

3 comments

  • Oba! Que ótima essa Agenda Cultural! De grande utilidade, querido Tanussi Cardoso! De minha parte, agradeço a divulgação! Belos poemas! É muito bom entrar aqui no Arte Cult! Beijos de luz

  • Parabéns querido poeta e amigo,, Tannusi Cardoso por ter aceito enriquecer este espaço, com seus belos poemas, suas observações e comentários, divulgando, também,, outros poetas e suas novas criações. Citar, inclusive, os eventos literários de cada.mes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *