Novos encontros e desencontros em ‘Ilha de Ferro’

Maria Casadevall comenta a segunda temporada da série, que estreia na TV Globo nesta quinta-feira (25), depois de ‘Pantanal’

A segunda temporada de ‘Ilha de Ferro’ começa depois de uma passagem de tempo de três anos. Agora Dante (Cauã Reymond) é pai. Na verdade, pai solo. Depois que Bruno (Klebber Toledo) foi preso, ele assumiu a paternidade de Maria (Alice Palmar), mas a vida mudou mesmo após Leona (Sophie Charlotte) os abandonar. Com a filha, mas sem as presenças do irmão e da mulher, o petroleiro é um cara cada vez mais solitário.

Julia (Maria Casadevall) – Foto: Globo/Paulo Belote

Júlia (Maria Casadevall) foi embora, Buda (Taumaturgo Ferreira) morreu, e o amor de Dante é cada vez mais a PLT 137. Sua obstinação aumentou a produtividade da plataforma, ainda que às custas do bem-estar da equipe. Vai ser justamente para tentar controlar os ânimos em erupção na Ilha de Ferro que Olívia (Mariana Ximenes), a psiquiatra da empresa, será chamada à embarcação.

Olívia é uma mulher intensa. Noiva de Diogo (Eriberto Leão), presidente da Federativa, ela tenta não expor a relação dos dois para não interferir no trabalho. Mas tudo muda quando conhece Dante. Aos poucos, ela vai se envolvendo nos tormentos dele e segue, assim, tentando diminuir as sombras dos fantasmas do seu passado.

O que ela não contava é que o passado recente de Dante volta com tudo. Após três anos fora, e mais bem resolvida com suas questões pessoais, Júlia retorna a pedido do avô, João Bravo (Osmar Prado), que vai receber uma homenagem a bordo da PLT 137. O reencontro traz novamente sua veia petroleira e as lembranças do romance com Dante.

Sobre a vida em terra de Júlia, leia-se: comandante Ramiro (Romulo Estrela). Mergulhador de combate da Marinha, ele é daquele tipo de cara boa praça, mas reservado. Não por acaso, os dois se conhecem no meio de uma perseguição. Apesar de durões, aos poucos, eles vão baixando a guarda, se deixando conhecer e se apaixonando. Mas Ramiro também tem contas a acertar com seu passado.

Entrevista com Maria Casadevall

Fale um pouco sobre a Júlia. Qual foi seu maior desafio como atriz nessa produção?
A Júlia é uma mulher sensível, destemida e com muitas cicatrizes internas, que, para poder ocupar certos lugares de poder no trabalho, desenvolveu uma personalidade aparentemente ríspida e indiferente no contexto de uma profissão masculinizada (Engenharia de Petróleo) e um ambiente de trabalho machista e cheio de riscos – uma plataforma de petróleo. Um dos meus maiores desafios na construção desta personagem foi equilibrar seu controle físico e psicológico, preservando a espontaneidade de sua personalidade. A preparação física também foi um desafio, pois envolveu aulas intensas de escalada; a Júlia tem uma relação muito íntima com o alpinismo e essa prática lhe traz concentração, foco e força física.

Que aprendizados você carrega depois de interpretar Júlia?
A coragem e autenticidade de ser quem se é, sem estar mais preocupada em agradar aos outros e outras do que estar alinhada com a minha própria verdade.

Julia (Maria Casadevall) – Foto: Globo/Victor Pollak

O que o público da TV Globo pode esperar da segunda temporada da série?
A segunda temporada dá um respiro em relação ao cotidiano intensivo na plataforma. Outras tramas e histórias passam a se desenvolver e ganhar mais destaque na vida particular de cada personagem em terra, e essa mudança traz novos e importantes ares, que somam para a trama.

Qual a sua expectativa para a estreia na TV aberta?
Que o público possa se reencontrar com essas personagens e acessar o mesmo afeto e interesse que tiveram por elas na primeira temporada, que a trajetória de cada uma possa ser revelada com originalidade e ação para vocês.

Lembra de alguma curiosidade dos bastidores?
São muitas lembranças, mas entre elas umas das mais solares foi a cena que gravei com a genial Tóia Ferraz [que interpreta Rocha], assim que retomamos as gravações para a segunda temporada. A cena se passa num bar; Rocha e Júlia estão bebendo e se reencontrando; aquela cena é cheia de improvisos, risadas reais e muitas alegrias por estarmos ali novamente juntas, duas mulheres artistas, para contar aquela história.

Criada por Max Mallmann e Adriana Lunardi, ‘Ilha de Ferro’ é escrita por Nilton Braga, Mariana Torres, Rodrigo Salomão, David Rauh e Anna Lee, e tem redação final de Mauro Wilson. A série é dirigida por Afonso Poyart, Roberta Richard e Rafael Miranda, com direção artística de Afonso Poyart. No elenco também estão Helena Albergaria, Jefferson Brasil, Bruce Gomlevsky, Chris Couto, Renan Monteiro, Marcello Ferreira, Gery, Toia Ferraz, Kizi Vaz, Jonathan Azevedo, Neco Vilas Boas, Júlio Rocha, Douglas Rosa, Giovanni Gallo, Cláudio Gabriel, Augusto Madeira, Cadu Favero, Bernardo Schlegel, José Rubens Chachá, entre outros.

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Jornalista por paixão. Música, Novelas, Cinema e Entrevistas. Designer de Moda que não liga para tendência. Apaixonada por música e cinema. Colunista, critica de cinema e da vida dos outros também. Tudo em dobro por favor, inclusive café, pizza e cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *