“CineLivro” – projeto que reúne escritores, unificando literatura e cinema

 Com a participação de Marina Colasanti e Stella Maris Rezende, encontros vão até junho e contemplam crianças da rede municipal de ensino

Trazer o livro para a tela e unir palavra e imagem. O Projeto CineLivro, uma ação social do Instituto Estação das Letras, realizado pela Prefeitura do Rio de Janeiro e sua Secretaria de Cultura, através do  Edital de Fomento à Cultura  2021, quer que o texto chegue ainda mais vivo ao leitor, unificando literatura e cinema, e com a exibição das histórias em telão. Com início no próximo dia 12 de maio, será realizado até julho, sempre às quintas-feiras, na  Biblioteca Popular João do Rio, em Irajá. Serão oito apresentações/livros lidos e o mesmo número de autores apresentados.

A programação conta com os escritores Anna Cláudia Ramos, Otávio Junior, Marcia Cristina Silva, Elê Nogueira, Ninfa Parreiras, César Cardoso, Marina Colasanti e Stella Maris Rezende. Ao todo, o CineLivro vai beneficiar 1.600 crianças, entre 5 e 9 anos, da rede pública municipal de ensino, com as leituras/exibições de Em algum lugar do mundo; Da minha Janela; O colecionador de segredosO Velho Tênis Novo; Donana e TitonhoO que é que não éUma ideia toda azul; e Alegria Pura.

Entre os objetivos do Projeto estão o desenvolvimento sociocultural das crianças, transformando realidades e contribuindo para um país mais leitor numa realidade que conta com 44% da população não leitora, segundo pesquisa divulgada, em 2018, pelo Instituto Pró-Livro, além da valorização de obras infantis de escritores brasileiros vivos. O CineLivro quer ainda aproximar leitores e obras/autores. A democratização faz-se presente também com os tradutores de libras e a inclusão de portadores de deficiência auditiva.

Enquanto atividade artística e cultural, o Projeto CineLivro impacta, no rastro dos dois anos de pandemia pelo Coronavírus, o bem-estar social, a partir da mobilização, colaboração e inovação, com realização do Instituto Estação das Letras, há 27 anos fomentando a literatura nacional e reunindo comunidade criativa acerca do livro, da leitura, da escrita e da literatura, e a curadoria de Suzana Vargas, que deu início às Rodas de Leitura ainda no CCBB.

– Neste momento em que crianças de situação social mais vulnerável estão voltando aos espaços públicos, acreditamos que o CineLivro  será capaz de contribuir com a recuperação do setor da cultura e da literatura, ao mesmo tempo em que reforça a importância de um país mais leitor, conta Suzana Vargas, professora, escritora, poeta e fundadora do IEL.

 

SERVIÇO

Biblioteca Popular João do Rio (Av. Monsenhor Félix, 512 – Irajá)

Período: 12/05 a 30/06, das 14h30m às 16h

Autores e obras a serem trabalhados

Maio

12/05

Autor: Otávio Júnior

Livro: Da minha Janela (2ª e 3ª séries)

19/05

Autor: Márcia Cristina Silva

Livro: O colecionador de segredos (3ª e 4ª séries)

26/05

Autor: Elê Nogueira

Livro: O Velho Tênis Novo (1ª e2a séries)

Junho

02/06

Autor: Ninfa Parreiras

Livro: Donana e Titonho (3ª e 4ª séries)

 

09/06

Autor: César Cardoso

Livro: O que é que não é (1ª e 2ª séries)

 

23/06

Autor: Marina Colasanti

Livro: Uma ideia toda azul (3ª e 4ª séries)

 

30/06

Autor: Anna Cláudia Ramos

Livro: Em algum lugar do mundo ( 2ª e 3ª séries)

Julho

07/07

Autor: Stella Maris Rezende

Livro: Alegria Pura (5ª e 6ª séries)

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Ana Lúcia se formou em Letras (Português-Literatura) em 1993, pela PUC/RJ. Fixou-se em outra carreira. A identidade literária, contudo, está cravada no coração e o olhar interpretativo esgarçado pra sempre. Continua experimentando cursos em que o debate lhe acresça não só à escrita mas à alma. Some-se a isso sua necessidade de falar, sangrar e escorrer pelos textos que lê e escreve e isso nos traz aqui. Escreve ficção em seu blog pessoal (anagosling.com) desde março de 2010 e partilha impressões pessoais num blog na Obvious Magazine (http://obviousmag.org/puro_achismo) desde junho de 2015. Seu texto “Não estamos preparados para sermos pais dos nossos pais” já foi lido por mais de 400 mil pessoas e continua a ser compartilhado nas redes sociais. Aqui o foco é falar de Literatura mas sabe-se que os processos de escrita, as poesias e os contos não estão só nos livros mas na vida em si. Vamos falando de “tudo” que aguçar o olhar, então? Links: Contos, poemas, crônicas: anagosling.com Artigos, crônicas: http://obviousmag.org/puro_achismo Redes Sociais: Twitter: https://twitter.com/gosling_ana Facebook: https://www.facebook.com/analucia.gosling

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *