Rock In Rio: Maraey Resort é lançado no segundo dia do festival Evento conta com a vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, e o presidente-executivo da IDB Brasil, Emilio Izquierdo Merlo; projeto será parte do Maraey, um dos maiores complexos turísticos-residenciais sustentáveis do país

A mais completa experiência musical em um paraíso sustentável a apenas 45 quilômetros do Centro do Rio de Janeiro. Esta é a proposta do Rock In Rio Maraey Resort, primeiro hotel temático do mundo com a marca do festival. O empreendimento foi anunciado oficialmente neste sábado pela vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, e por Emilio Izquierdo Merlo, presidente-executivo da IDB Brasil, empresa responsável pelo Maraey. Um dos maiores complexos turísticos-residenciais do Brasil, o complexo será desenvolvido num terreno de 840 hectares, com ocupação predial de apenas 6,4% da área.  

A construção do Rock In Rio Maraey Resort, um dos quatro hotéis previstos na região, está programada para começar no primeiro semestre de 2021, e o início da operação dois anos depois. Emilio Izquierdo Merlo comemorou a parceria com a maior e melhor marca de festivais de música do mundo:

“A presença do Maraey, hoje, junto à marca Rock In Rio, com a qual estamos alinhados nos valores de inovação, sustentabilidade e responsabilidade social, é o começo de um sonho longamente batalhado. Vamos, com total apoio de instituições públicas, acadêmicas e privadas, dar a Maricá e ao Estado do Rio o mais inovador e sustentável polo de turismo do país” – diz o presidente-executivo da IDB Brasil.

Para Roberta Medina, o Rock In Rio Maraey Resort é uma importante experiência de contato da marca com seu público.

“Queremos ir além de um festival a cada dois anos e de ações em redes sociais. Poder materializar os valores da marca neste novo contexto é muito positivo para o Rock In Rio” – afirma a vice-presidente do festival.


R$ 11 BILHÕES DE INVESTIMENTO PRIVADO, R$ 7,2 BILHÕES POR ANO EM IMPOSTOS

Localizado na costa do município de Maricá, o complexo Maraey terá investimento privado de R$ 11 bilhões em 14 anos, vai gerar R$ 7,2 bilhões em impostos por ano durante a construção e mais R$ 1 bilhão por ano em operação. As obras de todo o complexo, previstas para durar 14 anos, gerarão 52 mil empregos diretos e indiretos por ano. A operação do Maraey gerará 36 mil empregos diretos e indiretos.

Além de quatro hotéis cinco estrelas e de zonas residenciais, o complexo contará com a segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio, com 437 hectares. Nela, funcionará um Centro de Pesquisas da Flora e Fauna com apoio de pesquisadores de universidades como UFRJ, UFF e UFRRJ.

O Rock in Rio Maraey Resort vai doar 0,7% de sua receita a projetos de proteção ambiental, educação e desenvolvimento social.

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, visitou mais tarde o estande do Maraey no Rock In Rio e reafirmou seu apoio ao empreendimento.

“Fiquei encantado desde o primeiro momento em que fui apresentado ao projeto. Serão mais de 300 mil turistas por ano. É realmente algo fantástico. Podem contar com todo o apoio do Estado do Rio” – disse o governador. 

O complexo Maraey entende o patrimônio ambiental e a cultura da população local como valores fundamentais ao empreendimento. O projeto prevê a urbanização e a regularização fundiária da comunidade de pescadores de Zacarias, cujas duzentas famílias receberão título de propriedade e obras de infraestrutura no mesmo padrão do restante do complexo.

“O empreendimento ganha sentido com valores ambientais e sociais. A comunidade e o ambiente serão beneficiados com um programa de resgate da memória cultural, um programa de revitalização da Lagoa de Maricá e um programa de repovoamento com espécies nativas. Vamos construir a Casa do Pescador Artesanal, com a exposição da memória e da cultura local, e trabalhar para garantir a continuidade da pesca” – diz o diretor-executivo da IDB Brasil, David Galipienzo.

Para o prefeito de Maricá, Fabiano Taques Horta, o empreendimento pode mudar o perfil da cidade e contribuir como um forte indutor de desenvolvimento para o Estado.

“Vivemos o ciclo do petróleo. O Maraey vai trazer para Maricá o ciclo do turismo, com benefícios para toda a população e a economia local e até estadual”.  

Para qualificar a mão-de-obra, o Maraey contará, dentro do complexo, com uma universidade de hotelaria comandada por uma das mais prestigiadas escolas de hotelaria do mundo, que será anunciada em breve.

 

SOBRE A IDB BRASIL

 A IDB Brasil é a empresa criada para desenvolver o projeto Maraey. É controlada e administrada por empresas espanholas, entre as quais a Abacus Property Development e o Grupo Cetya, que possui as certificações ISO 9002 e ISO 14001 e atua há mais de 50 anos no mercado de construção global, com projetos que envolvem recuperação ambiental. O grupo Cetya atua também através da Fundação Cetya, que repassa 0,7% do volume de negócios da empresa para o desenvolvimento de projetos sustentáveis nos territórios onde atua, patrocinando projetos esportivos, culturais e sociais. 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Daniela Fróes
Musicalmente eclética, apaixonada pela diversidade das festas e festivais, amante de uma boa música, principalmente das batidas eletrônicas. #MúsicaEletrônica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *