RIO TEAMA 2019: tudo que aconteceu no segundo dia do seminário!

 

Seminário RIO TEAMA 2019 – Dia 03/04/19

 

Depois de um excelente primeiro dia do Seminário RIO TEAMA 2019, com volume expressivo de informação de qualidade, exposta por especialistas cuidadosamente selecionados para a ocasião, tivemos mais uma dia de ótimas palestras e uma mesa redonda composta de parte dos palestrantes e especialistas que mesmo não fazendo parte do quadro de palestrantes puderam contribuir para o desenvolvimento da platéia composta por familiares, amigos e profissionais, com alguns acumulando os papéis conforme pode ser percebido durante as apresentações.

Veja agora as palestras do segundo dia:

 

Livro “O Menino Só”

O dia começou com a apresentação com a apresentação do livro “Menino Só”, pela escritora Andrea Viviana Taubman, seguido da leitura da introdução e parte do conteúdo do livro, transmitindo grande emoção diante das poesias e ilustrações.

Veja as imagens da apresentação do livro:

 

“Treinamento dos Pais”

Kátia Moritz –  Ph.D. psicóloga formada pela PUC-RJ, também possui licença para os estados da Flórida e UTAH, nos EUA, onde é diretora clínica do Instituto Neurocomportamental (NBI). Possui o “Board Certified” em Psicologia Cognitiva e Comportamental.

A primeira apresentação do dia contou com a Dra. Kátia Moritz e sua cativante dinâmica de apresentação, destacando a importância do treinamento dos pais para o desenvolvimento dos filhos autistas, tal como a manutenção do equilíbrio emocional da família. Fica claro que o suporte e o envolvimento dos pais são complementares e indispensáveis para o desenvolvimento dos filhos autistas, não sendo possível a simples “terceirização” deste papel. Durante a palestra  foram apresentados os principais objetivos do treinamento dos pais como: O entendimento dos sintomas, aceitação, busca do padrão de comportamento desejado, estratégias para ajudá-los, melhoria da comunicação e sugestões diversas. A participação dos pais no tratamento tem continuidade em casa, possibilitando a manutenção e generalização dos ganhos. Dentro do tratamento os pais tem quatro grandes papéis: Co-terapeutas, coletores de dados, informantes e reforçadores de comportamento. O treinamento pode ajudar de várias formas desde o entendimento  das nuances do TEA até a proteção das relações familiares (casamento, irmãos), afinal a vida dos pais não pode girar somente em torno do autismo e o balanceamento com outras atividades passa a ser mandatório. Outro ponto bem interessante apresentado foi que a família deve ter a visão dos seus principais valores e se perguntar sempre quais são, de forma a fixá-los. Ex: Respeito e Compreensão.

O estilo parental ideal é colaborativo, tem regras e expectativas claras, também incentiva a criatividade e a independência. Foram apresentadas dicas para o controle da ansiedade por meio da tolerância do desconforto. A interferência negativa tratamento fica por conta das reafirmações constantes, decisões tomadas para diminuir a ansiedade invés de atender aos interesses familiares e a acomodação da família. Ainda houve a apresentação de várias dicas do que podemos fazer para ajudar.

Veja as imagens desta palestra:

 

 

Roda de conversa – Perspectiva: “Como o presente vai
influenciar  o futuro das crianças com TEA”

 

Participantes

  • Flavia Poppe – Economista (PUC-Rio), Mestre em Planejamento Social (London School of  Economics), com curso de Doutorado em Administração Pública (Universidade de Buenos Aires), especialista em Saúde; é mãe do Nicolas, que nasceu em 1991, no Rio de Janeiro. Nico, como é chamado pelos familiares e amigos, nunca teve um diagnóstico fechado e, portanto, se enquadra no que chamam TID (Transtorno Invasivo do Desenvolvimento) ou TEA (Transtorno do Espectro do Autismo)

 

  • Dr. Jair Luiz de Moraes –  Mestre em Medicina/Neurologia pela Universidade Federal Fluminense (1976). Ex-Presidente da ABENEPI/Nacional – Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria infantil e Profissões Afins, e atual 1 Tesoureiro. Diretor técnico do CETE – Centro de Educação e Terapia Especializada. Membro do Comitê de Neurologia da SOPERJ – Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro. Membro da SBNI- Sociedade Brasileira de Neurologia Infantil. Ex- Membro Docente do curso de Saúde Mental e de Neuropsicologia da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. Experiência de 40 anos na área de Medicina, com ênfase em NEUROLOGIA INFANTIL.

 

  • Caio Souza – presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB/RJ,

 

  • Rafaela Bussade Fonoaudióloga formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Experiência de observação voluntária com autismo no Els Center of Excellence em Jupiter- Florida. Curso de Capacitação para a Identificação e a Intervenção Precoces no Transtorno do Espectro do Autismo- PUC-RJ. Especialista em autismo com base no Aba- análise aplicada do comportamento e no Pecs( sistema de comunicação pela troca de figuras)

 

  • Dayse Serra Doutora em Psicologia Clínica. Professora da UFF

 

  • Dr. Paulo Liberalesso – Neuropediatra, Mestre em Neurociências, Doutor em Distúrbios da Comunicação Humana / Otoneurologia.

 

  • Kátia Moritz –  Ph.D. psicóloga formada pela PUC-RJ, também possui licença para os estados da Flórida e UTAH, nos EUA, onde é diretora clínica do Instituto Neurocomportamental (NBI). Possui o “Board Certified” em Psicologia Cognitiva e Comportamental.

 

Chegou um dos momentos mais esperados do evento, pois diante do grande volume de informação apresentada durante as palestras, o espaço para perguntas durante e após as apresentações acabou sendo reduzido, o que acabou tornando a mesa redonda o maior ponto de aproximação entre os especialistas e espectadores com suas dúvidas. Contando com um grupo multidisciplinar a dinâmica consistiu na apresentação de cada um dos especialistas e suas respectivas qualificações,  e na sequência possibilitou que o público presente apresentasse perguntas, que dependendo das características seriam direcionadas aos especialistas conforme o perfil de atuação.

Encerrado o ciclo de perguntas e respostas, o público presente recebeu uma apresentação surpresa de Ito Melodia, intérprete da escola de samba União da Ilha, acompanhado de dois músicos empunhando cavaquinho e violão, apresentou uma emocionante versão do samba enredo “Eu sou autista”. Pausa para o almoço e para enxugarmos os olhos marejados.

Veja as imagens desta roda de conversa:

 

 

“Manejo de comportamentos agressivos e de prevenção e o impacto no funcionamento do autista”

Dra. Janessa Dominguez –  formada em Psicologia com especialização em Administração na Nova Southeastern University, analista comportamental BCBA (Board Certified Behavior Analyst), terapeuta de casal e família (Licensed Marriage and Therapist – LMFT), conferencista internacional na área do TEA, comportamento e sistema familiar, tem larga experiência em lidar com comportamentos difíceis e desenvolver comportamentos apropriados.

Na volta do rápido almoço, pois o tempo foi reduzido se comparado ao dia anterior, o público pode contar com a apresentação sobre comportamentos agressivos, com dicas generalistas relacionadas à prevenção deste comportamento que tanto atormenta o círculo de convivência dos autistas e mais uma vez o ABA ( Análise de comportamento aplicada) ditou o tom da palestra. Com base nos princípios de estímulo, resposta e consequência a apresentação levou aos espectadores alternativas de como podemos desenvolver estratégias para minimizar e até extinguir as questões comportamentais que resultam no comportamento agressivo. A Dra. Janessa realizou a apresentação e se comunicava em espanhol, porém a platéia utilizava o português no momento de realizar as perguntas,o que acabou se tornando um dificultador na interpretação das perguntas. A Dra. Kátia Moritz estava na platéia e diante da perceptível dificuldade se prontificou a traduzir as questões e respostas facilitando para ambos os lados.

Veja as imagens desta palestra:

“Projeto Autimates – Moradia Assistidas”

Fátima de Kwant –  Jornalista, especialista em autismo e desenvolvimento, especialista em autismo e comunicação, criadora do Projeto Autimates na Holanda e disseminadora de informação sobre autismo na Europa.

A jornalista e ativista, mãe do Edinho – autista de 22 anos, trouxe ao RIO TEAMA sua experiência de vida como mãe de autista e sua relação com o projeto Autimates, nascido na Holanda e que tem como foco o desenvolvimento de moradias assistidas para um grupo alvo: Deficiência física, deficiência mental, deficiência motora, deficiência sensorial e Autistas (Alto e Baixo funcionamento).

Segundo a Fátima a ideia nasceu de um questionamento comum a boa parte dos pais dos autistas, “Quem vai cuidar do meu filho/filha quando eu não estiver mais aqui?”. Irmãos, parentes, sociedade? E com base nesta preocupação ela “arregaçou as mangas” e foi a luta conseguindo com apoio da sociedade holandesa implementar este modelo de moradia assistida, com acompanhamento parcial ou integral de acordo com o perfil do integrante. Contando com organizações diferenciadas e equipe multidisciplinar de funcionários. Cuidando desde o aspecto moradia, colaborando com o desenvolvimento através de cursos, encaminhamento profissional e auxílio para realização de tarefas básicas como lidar com dinheiro, cozinhar, fazer compras, lavar passar e etc. Os modelos de moradia são variados e existem graças a mobilização dos pais. Este esforço resultou nas chamadas 4 leis “mágicas”: Lei Vitalícia, Lei de Apoio Social, Lei de Proteção à Criança e ao Adolescente com Deficiência e a Lei dos Seguros de Saúde. Infelizmente no momento o Brasil não possui um projeto consistente de Moradia assistida. Conforme foi dito pela Fátima, a moradia assistida não é um projeto de segregação; é uma opção surgida do amor, cuidado e preocupação para com o ser autista.

Veja as imagens desta palestra:

 

“A importância do diagnóstico precoce do TEA”

 

Dr. Jair Luiz de Moraes –  Mestre em Medicina/Neurologia pela Universidade Federal Fluminense (1976). Ex-Presidente da ABENEPI/Nacional – Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria infantil e Profissões Afins, e atual 1 Tesoureiro. Diretor técnico do CETE – Centro de Educação e Terapia Especializada. Membro do Comitê de Neurologia da SOPERJ – Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro. Membro da SBNI- Sociedade Brasileira de Neurologia Infantil. Ex- Membro Docente do curso de Saúde Mental e de Neuropsicologia da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. Experiência de 40 anos na área de Medicina, com ênfase em NEUROLOGIA INFANTIL.

O Dr. Jair trouxe um tema que apesar de ter sido explorado em outras apresentações funcionou como um exercício de fixação do tema, apresentando a história do autismo, as características, o aumento de casos diagnósticados a importância do diagnóstico precoce para o desenvolvimento. A apresentação de casos demonstrando a evolução dos pacientes contribuem como fator motivador.

Veja as imagens desta palestra:

 

 

Família Brito Sales:
Nicolas Brito Sales – “TUDO O QUE EU POSSO SER” –
Anita Brito – “TEA e Neurociência” e
Alexsander Sales “O papel do pai e a superação da família”

 

Nicolas Brito Salespalestrante autista, autor de livros, e grande disseminador da causa autista junto ao público através de vídeos gravados com famosos como Alysson Muotri, Fabio Porchat dentre outros.

Anita Brito –  mestre em Dialogismo e Literatura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, graduada em Tradução e Língua e Literatura Inglesa e Norte Americana pela PUC-SP, é doutoranda pela USP EM Neurociência e estudos sobre TEA (Transtorno do Espectro do Autismo).

Alexsander Sales –  administrador de empresas formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, tem MBA em Logística Empresarial e ministra cursos e palestras no Brasil e exterior sobre a inclusão das pessoas com TEA no âmbito social e escolar.

Chegamos na última palestra da segunda edição do Seminário RIO TEAMA 2019 e pena que a palestra inspiradora da Família Brito foi espremida pelo avançar das horas. Sorte minha já ter assistido a apresentação no mês anterior, inclusive já publicamos o resumo  aqui mesmo no Artecult e você pode acessar no link Palestra de Nicolas Brito Sales na Sede do Flamengo: evento reúne e inspira a comunidade TEA

Veja as imagens desta palestra:

 

 

Nossos parabéns aos organizadores e palestrantes pelo evento desta magnitude e qualidade, e que o Rio TEAma continue fazendo parte do calendário de eventos de apoio a este universo tão singular mas que só cresce e que cada vez mais atraia mais e mais pessoas para conhecerem o tema e contribuírem para seu desenvolvimento!   

 

EDUARDO PADILHA

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

EDUARDO PADILHA
Eduardo Padilha é pai de Julia, uma linda menina diagnosticada no transtorno do espectro austista (TEA) e como todo pai de uma pessoa que recebe esse diagnóstico vive a montanha russa comportamental desta personalidade singular, nunca deixando de acreditar no potencial de desenvolvimento dela e tendo certeza que a partir de ações concretas pode colaborar para a construção de um mundo melhor para ela. É um dos sócios do "TEAmigo" (instagram.com/portalTEAmigo) e acredita que compartilhando suas experiências e outras informações sobre TEA poderá colaborar com o desenvolvimento de outras famílias de diagnosticados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *