O abraço na dança

 danca3

Em quantas atividades diárias podemos ter o privilégio de dar e receber um abraço? Pois a dança proporciona isso, o prazer de dançar a dois nas danças de salão. Normalmente, homem e a mulher fazem a dupla mas, em sua versão mais contemporânea – e por falta de homens na dança (sem querer levantar bandeira, mas…) -, a dança a dois  também está sendo praticada por duplas femininas.

O Tango e o Samba de Gafieira são ótimos exemplos. São estilos de dança onde o abraço é elemento fundamental. Isso porque ele tem pelo menos duas funções: a primeira é a mecânica do abraço, que define o estilo dessas danças nas quais os dançarinos praticam a maior parte dos movimentos “enlaçados”, quase que abraçados. Isso permite a condução da dama pelo cavalheiro de forma sutil,  intuitiva, firme e orgânica. E a segunda função é a psicossocial, envolvendo aspectos cognitivos, emocionais e culturais.

Ao se falar do abraço na dança, é inevitável abordar os benefícios que esse movimento gera à saúde global humana, principalmente no aspecto social, já que facilita a reciprocidade, é um gesto que implica em dar e receber, favorece a socialização e o exercício do respeito ao próximo. Tudo isso e muito mais é o que promove esse simples gesto. Sem contar que um abraço bem apertado é uma delícia!

No Tango, ou na nossa versão brasileiríssima, o Samba de Gafieira, a cumplicidade e a sintonia simbolizados pelo abraço devem estar apurados. Igualzinho na vida!

Logo abaixo, assista a um trechinho de uma exibição da Cia de Tango da Universidad Nacional de las Artes da Argentina.

A todos vocês, um forte abraço!

https://www.facebook.com/cellebanks/videos/498857743643417/

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Marcelle Banks
Sou Marcelle Pereira Soares Banks, a.k.a Celle Banks. Sou profissional com 10 anos de experiência na área de comunicação, com passagem pelo setor acadêmico privado e público, me formei em Comunicação Social na Universidade Federal Fluminense (UFF) e fiz o curso de Dança Contemporânea na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Há 12 anos, atuo profissionalmente como Bailarina, Designer, Coreógrafa e Publicitária. Amante das Artes Culturais e Sociais, sou empreendedora e promotora da diversidade cultural. Tenho um enorme desejo de me comunicar com as pessoas e escolhi fazer isso através da dança. Gosto de compartilhar com os outros a minha paixão pela dança. Meu maior interesse é estudar a diversidade de danças através do olhar contemporâneo, das danças tradicionais às urbanas. Já me apresentei em universidades, festivais e teatros do Brasil. Nos Estados Unidos, desenvolvo atualmente um trabalho sobre a investigação de danças tradicionais brasileiras. Essas obras têm aparecido em Festivais Internacionais. Em 2015, me mudei para a Argentina e aprimorei meus estudos a partir de fontes de universidades locais, como Universidad Nacional de las Artes. Divido-me entre Buenos Aires, Des Moines, Rio de Janeiro e Florianópolis, sempre embalada na minha paixão pela família e pela dança