El Camino: A (totally) Breaking Bad Movie

El Camino: a Breaking Bad movie já está disponível na Netflix e já vem dando o que falar.

Breaking Bad é considerada uma das melhores séries já produzidas, e como já dizia o diabo (Tom Ellis), ao contrário de Game of Thrones, agradou a muitos de seus fãs com o final da trama.
A série original acabou em 2013, mas desde 2015 ainda temos contato com esse universo em Better Call Saul, que mostra a história de um dos personagens secundários, o advogado Saul Goodman (Bob Odenkirk).

O novo filme, um segredo guardado à sete chaves de surpresa para o público, entretanto, começa exatamente de onde parou a série, e retrata, como em “um último episódio”, com mais detalhes o que aconteceu com Jesse Pinkman (Aaron Paul).
Existe um ditado que diz que não se mexe em time que está ganhando. Esse é um belo exemplo do quão este ditado pode estar errado.
Vince Gillian, diretor da trama original e seus derivados, já havia feito essa jogada com Better Call Saul. Uma jogada e tanto, visto o sucesso do spin-off. Dessa vez, em um movimento mais ousado, Gillian resolveu interferir diretamente no destino da série principal, mexendo com a história de Jesse, um dos personagens mais importantes.
A recepção dos fãs tem sido, em sua maioria, muito boa. Claro, o filme é um completo fan service. Muitos rostos, cenários e objetos conhecidos enchem de Easter Eggs o filme e de nostalgia o coração daqueles que acompanharam as 5 temporadas de Breaking Bad.
Por outro lado, quem não assistiu a série de cabo a rabo só consegue assistir a um filme muito bonito, em questões de filmografia (principalmente as cenas gravadas no Deserto Pintado, Arizona), com uma história incompleta, além de spoilers importantíssimos da produção original. Mas tudo bem, o nome tem “a Breaking Bad movie” não é à toa.
 Paul já tem em seu currículo três Emmys, além de muitos outros prêmios e indicações pelo seu personagem. Seu retorno, agora com um novo ar de maturidade e de quem passou por muitas dificuldades na vida, é diferente, mas ainda impecável.
Outros rostos conhecidos que incluem Skinny (Charles Baker), Badger (Matt Jones), Mike (Jonathan Banks), Old Joe (Larry Hankin) e Todd (Jesse Plemoms).

Walter White (Bryan Cranston) e Jane Margolis (Krysten Ritter) tem poucos minutos de tela e, mesmo assim, dão um toque especial nostálgico suas cenas.

Confira o Trailer:

 

 

 

 

STEPHANIE MIRANDA

Acompanhem-nos em nossas redes sociais:

@artecult , @cinemaecompanhia , @casaldecinema ,
@cabinesete e @cinestimado

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Stephanie Miranda
Carioca, 19 anos, estudante de engenharia, colecionadora de canhotos de ingresso de cinema e apaixonada pela Sétima Arte. Seja na telinha do meu celular ou nas telonas dos cinemas, assistir filmes é uma verdadeira paixão. Pra mim, cinema é uma das mais belas formas de arte. O modo como integra todas as outras artes é simplesmente mágico, como me faz viajar e me teleporta para outras realidades, como me envolve, me intriga, me emociona... Seja sozinha ou com amigos, cinema é sempre uma boa opção pra sair, mas se o assunto é ficar em casa, por que não maratonar aquela série? Tenho aqui no ArteCult a chance de compartilhar minhas impressões sobre um pedaço desse mundo maravilhoso e, assim, espero poder fazer vocês sentirem um pouco do que senti, e também sentir um pouco do que vocês sentiram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *