Música: Salgadinho relança clássicos dos anos 90

“Que se chama Amor”, “Utopia” e “Vergonha na Cara”, ganharam versões exclusiva durante show comemorativo em São Paulo.

Foto Divulgação

O cantor Salgadinho, figura lendária do pagode e do samba, está fazendo de 2020 um dos anos mais especiais de sua carreira. Comemorando 50 anos de idade, o sambista está promovendo uma série de relançamentos de sucessos e canções que o influenciaram desde o início da carreira. Desta vez, os clássicos “Que se Chama Amor”, Utopia” “Vergonha na Cara”, clássicos noventistas, ganharam versões exclusivas em um pout-pourri ao vivo.

 

Eternizadas originalmente pelos grupos por Só Pra Contrariar, Art Popular e Ginga Pura, as canções que marcaram os anos 90 ganharam novas versões e foram registradas durante a “Salgadinho Experience Tour“, em São Paulo. “Além dos clássicos que eternizaram minha carreira, escolhi regravar alguns sucessos que me inspiraram e influenciaram. São músicas muito especiais para mim e estou muito feliz com o resultado”, conta Salgadinho.

 

Cheio de novidades:

Além dos relançamentos, o sambista está em turnê pelo país com a Salgadinho Experience Tour, turnê comemorativa que celebra os 50 anos do cantor por todo país, e ainda está preparando pelo menos três lançamentos inéditos a partir de maio e um EP para o segundo semestre.

Vale lembrar que recentemente, Salgadinho lançou os singles “Sol e Sal” com Ferrugem“Química do Amor” ao lado de Mumuzinho Suel, e “Sorte de Aprendiz” com o cantor sertanejo Thiago Brava. As canções já somam mais de 1 milhão de streamings nos apps de música e mais de 3 milhões de visualizações no Youtube.

Dono de hits como como Inaraí Recado à Minha Amada, precursor e idealizador do movimento pagode 90 e idealizador do projeto “Amigos do Pagode 90”, Salgadinho completa 50 anos de idade em 2020 e a sua nova turnê, a “Salgadinho Experience Tour” promete ser maior que sua antecessora que passou por 19 Estados, 80 cidades e levou mais de 400 mil pessoas aos shows.

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Daniela Fróes
Musicalmente eclética, apaixonada pela diversidade dos estilos, das festas e festivais, amante de uma boa música, principalmente das batidas eletrônicas. #Música #MúsicaEletrônica - Nunca se precisou de drogas para senti-la, a essência da batida, a sonoridade toca a alma de um jeito que não da pra ficar parado! "Quem não sente a melodia acha maluco quem dança"!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *