Greta Van Fleet: garotos com som de gente grande, muito, grande

Nesta sexta feira, o Rio de Janeiro teve a grata oportunidade de ver uma das sensações do Lollapalooza, os garotos do Greta Van Fleet levaram seu rock setentista para a Fundição Progresso e tocaram para uma audiência arrebatada!
Mas, o que falar de um grupo de garotos que se veste e se portam como aqueles artistas de 4 décadas atrás?

Vamos por partes.

Muita gente declara, para quem quer ouvir que eles são uma cópia do Led Zepellin. Bem, eles soam como o Led e exploram bem as semelhanças sonoras que tem, bebendo daquela mistura de country e blues, que permeou todas as composições daquela famosa banda setentista, mas as comparações terminam aí.

Passam longe de serem um cover, ou um tributo, são, isto sim, inspirados neles e não se envergonham disso. Suas músicas autorais tem luz própria e vê-se que ainda exploram seus limites, procurando um bom caminho para seguirem.

Claro que com um Grammy de banda revelação em 2017 e outro de melhor álbum de rock em 2018, começam a despontar como uma senhora promessa, e, pelo que se viu e ouviu na Fundição, pode ser cumprida com louvor!

Formada em 2012 pelos gêmeos Josh Kiszka (vocal), Jake Kiszka (guitarra), o irmão mais novo Sam Kiszka (baixo), e pelo baterista Danny Wagner, o mais novo integrante, já que está na banda desde 2013, a banda impressiona pela sonoridade, com vocais potentes, e grande técnica de seus membros!!!

Greta vem arregimentando fãs desde 2104, quando sua primeira música apareceu num comercial de carro, e não parou mais desde então.

O que se viu na Fundição foi exatamente isso, uma energia pulsante, em sinergia com o público, que foi apresentado a um roque de raiz.

Claro que tem gente que vai compará-los ao Rival Sons, outra banda atual que bebe da fonte setentista, mas os dois trabalhos coexistem sem rusgas, são excelentes, e imperdíveis!

Foi um show curto, mas temos que lembrar que os, por que não, meninos de Michigan têm somente um disco, um EP e cinco singles, e uma longa carreira pela frente!

Foi o debut brasileiro, de uma senhora promessa.
E para quem diz que é uma cópia do Led, repensem seus conceitos, todo mundo bebe de uma fonte e eles beberam dos melhores!

 

 

Set list:

  • The Cold Wind
  • Safari Song
  • Black Smoke Rising
  • Flower Power
  • Watch Me (Labi Siffre cover)
  • The Music Is You (John Denver cover)
  • You’re the One
  • Black Flag Exposition
  • Watching Over
  • Edge of Darkness

Bis:

  • When the Curtain Falls
  • Highway Tune

 

Texto e Imagens:

PAULO PAES

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Paulo Paes
Apesar da sua formação em direito, sempre amou a música e os gameboards como banco imobiliário, jogo da vida, WAR, tendo sido apresentado ao RPG no fim da década de 80. Desde 2013 se aventurou pelos novos jogos de tabuleiro (board games), um mundo bastante lúdico e bem rico. Vocalista do Dinossauros Nacionais, colabora com o canal Música & Bandas Novas e agora vai nos ajudar a desbravar esse mundo muito legal dos Gameboards, sempre aprendendo também sobre os novos jogos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *