DECOPULAGEM: Bailarina recebe convite da Universidade de Roehampton (LONDRES) para lançar livro de poesias escritas em movimento e solo de dança

Bailarina recebe convite da Universidade de Roehampton – Londres, para lançar livro de poesias escritas em movimento e solo de dança.

O projeto decopulagem nasce entre os anos de 2012 e 2013, quando a bailarina Aline Bernardi começa o processo de escrita da monografia de conclusão da graduação em dança pela faculdade Angel Vianna, em que investiga a relação do corpo e da palavra no processo de criação artística. Durante tais investigações promoveu encontros onde convidava outros artistas para interagir nesse processo. Entre os convidados nomes como Soraya Jorge, Ana Paula Bouzas, Marcia Rubin, Frederico Paredes e Camila Caputi.

Assim surgiu o desejo de começar um processo criativo trazendo essa relação direta com a palavra, ocasião que possibilitou aproximação da palavra ao corpo em estado de dança. Durante a formação em performance, que realizou no Centro de Estudos do Movimento (Lisboa), pode conhecer outros métodos em que utilizavam práticas de escrita e rotas no espaço urbano. Foi quando entendeu que era possível escrever um livro em movimento. O livro ainda tensiona questões como: O que a performer e bailarina pensa enquanto dança? Qual é a relação entre razão e sensibilidade? Qual a implicação no corpo no ato de escrever?

Quando retorna ao Brasil a bailarina começa a investigação que denominou de Lab Corpo Palavra; um laboratório de procedimentos artísticos-pedagógicos que se interessa pelo trânsito do movimento do corpo quando lê, enquanto escreve e também quando fala, dilatando ainda mais a relação da palavra ao corpo. Essa pesquisa já integrou o programa de Pós Graduação em Preparação Corporal em Artes Cênicas da Faculdade Angel Vianna, e atualmente integra o PPGDan – Mestrado em Dança da UFRJ.

O projeto decopulagem informava a bailarina sobre artesanias, alfaiatarias e andarilhagem, que refletiam no processo de criação de si e criação artística. Por isso o livro-performance se divide em três títeres que conduzem a criação – a Andarilha, a Artesã e a Alfaiate.

O projeto que se desdobrou em um livro apresenta uma tiragem artesanal com 33 prosas poéticas e em um solo de dança, que se entrelaçam por meio da poética criada pela artista na qual a palavra não surge de um comando do cérebro para as mãos, mas sim de todo o corpo em movimento ou em “estado de dança”.

A Artesã interage com artistas, as obras e as ideias que marcam ou marcaram a trajetória de Aline Bernardi como performer e bailarina. A Alfaiate pratica a interlocução com a maternidade, tanto na geração de uma vida dentro do ventre materno, como na gestação de processos artísticos. A Andarilha fala a respeito das transformações ocorridas nesses deslocamentos, trazendo assim a noção do afetar e ser afetado.

E agora a Aline acaba de receber um convite da Universidade de Roehampton, Londres, para lançar o livro e apresentar o solo no POP-MOVES 12.º conferencia Anual “Para além da colonialidade: Práticas da emancipação através das performances do Popular”.

Maiores informações:

 

SERVIÇO:

Livro-performance DECOPULAGEM
Decopulagem é resultado da investigação entre corpo e palavra realizada pela artista Aline Bernardi.

  • Autora: Aline Bernardi
  • Revisão Técnica: Ondjaki
  • Conselho Editorial: Ligia Losada Tourinho, Felipe Ribeiro, Olivia Von Der Weid, Dasha Lavrennikov
  • Prefácio: Hélia Borges
  • Depoimentos: Thiago Amud, Pedro Sá Moraes e Joel Pizzini
  • Projeto Gráfico: Mauro Aguiar
  • Desenhos: Kammal João
  • Montagem Artesanal: Clarice Rito, Aline Bernardi e Manon Bourgeade
  • Costureira: Mara Mello
  • Ceramista da Modelagem das Capas de Argila: Newton de Mello Jr.
  • Fotos: Helena Cooper

 

ANDREIA EVANGELISTA

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

ANDREIA EVANGELISTA
Andréia Evangelista é Geminiana com ascendente em Libra e lua em Peixes, da leva de 1983, mestranda em Artes Visuais pelo PPGAV- EBA - UFRJ (Pesquisa: "O corpo como continente de espectros: o contorno nos processos performativos"), atriz, bailarina, e coreógrafa formada pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras) – 2005, licenciada em dança pela faculdade Angel Vianna – 2010. Colaborou como bailarina no núcleo de pesquisa da FAV (Faculdade Angel Vianna), com a direção de Ana Bevilaqua. No teatro foi premiada como melhor atriz com a peça "Viva o Cordel Encantado" de autoria e direção de Benvindo Sequeira - 2006. Participou por três anos do festival de performance em Cuba, pelo qual apresentou trabalhos em dança contemporânea, teatro físico e cavalo marinho (dança folclórica da região zona da mata de Pernambuco). Atualmente ministra aulas de dança contemporânea e terapia através do movimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *