Dança e desenvolvimento infantil

dancacrianca1

Para comemorar o Dia das Crianças, dedico este texto a elas.

As crianças, antes de possuírem o domínio da linguagem, já se movimentam de forma inata, já expressam pensamentos ou emoções de forma muito natural.

A dança é o meio mais primitivo e original de comunicação com o universo. É pré-verbal, pois se inicia antes mesmo de as palavras serem formadas.

Entendeu porque a criança se movimenta com tanta liberdade? Saiba mais sobre isso em: artecult.com/danca/danca-na-historia-da-humanidade/

Crianças se movem naturalmente. Elas se movem para treinar sua mobilidade e testar seu corpo, é parte do seu aprendizado como ser humaninho. Se movem para expressar um pensamento ou sentimento, e também porque é divertido e o movimento as fazem se sentir felizes. Elas aprendem padrões de movimento tão facilmente como aprendem a língua.

Agora, por que a dança é tão facilmente executada por elas? Por que, antes mesmo de falar, elas dançam? O que essa prática traz de diferente na educação infantil?

dancacrianca2

 

A dança é um método natural de aprendizagem e uma forma básica de expressão cultural. Assim como todas as sociedades criam formas de representação visual ou organizam sons em música, todas as culturas organizam movimento e ritmo em uma ou mais formas de dança.

A dança contribui para o crescimento da criança: ajuda a amadurecer fisica, emocional, social e cognitivamente.

É algo tão importante e sério que já existem escolas de dança que trabalham com o foco no desenvolvimento físico da criança por meio da dança.

O método envolve uma maior amplitude de movimento, coordenação, força e resistência. A Dança é uma excelente forma de exercício para o desenvolvimento total do corpo. As crianças pequenas são naturalmente ativas, mas a Dança expande as possibilidades e habilidades motoras.

dancacrianca3

Ajuda também na maturidade emocional pois a Dança é uma oportunidade para expressar suas emoções e tornar-se consciente de  si e aos outros através do movimento criativo.

Promove a consciência social, por meio de encontros com o outro, desenvolvendo a interação e a cooperação. As crianças aprendem rapidamente a trabalhar dentro de uma dinâmica de grupo.

A Dança atua ainda no desenvolvimento cognitivo, pois estimula as crianças a criarem o movimento espontaneamente. E até possíveis problemas cognitivos podem ser trabalhados por meio do movimento corporal.

Alguns exemplos de trabalhos com dança para criança você encontra nos meus textos nos links:

artecult.com/danca/danca-e-artes-plasticas/artecult.com/danca/danca-para-criancas/

Dança e criança tem tudo a ver! Esse é um campo vasto e infinito de investigação educacional. Por isso me encanta, por isso adoro trabalhar com criança, pela possibilidade que a dança oferece de aprendizagem através da experiência. Tanto para elas quanto para mim. É esse estado elevado de cognição sensorial múltipla que cria a magia do movimento que é a dança.

Para saber mais sobre essa filosofia educacional, recomendo obras de Jean Piaget Howard Gardner e outros teóricos cognitivos.

 

 

 

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Marcelle Banks
Sou Marcelle Pereira Soares Banks, a.k.a Celle Banks. Sou profissional com 10 anos de experiência na área de comunicação, com passagem pelo setor acadêmico privado e público, me formei em Comunicação Social na Universidade Federal Fluminense (UFF) e fiz o curso de Dança Contemporânea na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Há 12 anos, atuo profissionalmente como Bailarina, Designer, Coreógrafa e Publicitária. Amante das Artes Culturais e Sociais, sou empreendedora e promotora da diversidade cultural. Tenho um enorme desejo de me comunicar com as pessoas e escolhi fazer isso através da dança. Gosto de compartilhar com os outros a minha paixão pela dança. Meu maior interesse é estudar a diversidade de danças através do olhar contemporâneo, das danças tradicionais às urbanas. Já me apresentei em universidades, festivais e teatros do Brasil. Nos Estados Unidos, desenvolvo atualmente um trabalho sobre a investigação de danças tradicionais brasileiras. Essas obras têm aparecido em Festivais Internacionais. Em 2015, me mudei para a Argentina e aprimorei meus estudos a partir de fontes de universidades locais, como Universidad Nacional de las Artes. Divido-me entre Buenos Aires, Des Moines, Rio de Janeiro e Florianópolis, sempre embalada na minha paixão pela família e pela dança