A Cabana: um filme que nos encanta e nos faz refletir

A-Cabana-Deus-2

A obra, originalmente de título homônimo, foi escrita pelo canadense William P. Young e foi lançada em 2007 nos Estados Unidos, se transformando num famoso best-seller que só no Brasil vendeu aproximadamente mais de 7 milhões de exemplares.

Neste ano podemos então conferir a adaptação cinematográfica de “A Cabana“, com grandes nomes de peso no elenco como: Sam Worthington, Octavia Spencer, Tim McGraw, Alice Braga (atriz brasileira), entre outros. O filme possui uma excelente atuação de todos os envolvidos e a personificação da “Santíssima Trindade” e o personagem principal estão em bastante sintonia.

A-Cabana-FamiliaO filme aborda a vida de Mack Philips que desde sua infância passou por momentos difíceis e quando sua crença em Deus, que não era tão forte, foi ainda mais abalada: o sequestro de sua filha caçula. Em sua mente ainda existem várias incógnitas, como por exemplo: se Deus é tão grandioso, como ele permite o sofrimento de seus filhos?

A-Cabana-DeusDurante um acampamento com seus três filhos, sua caçula desaparece misteriosamente. Verificamos em seguida, através de sinais encontrados pela polícia numa cabana em meio as montanhas, que a menina fora brutalmente assassinada e violentada. O corpo nunca mais foi encontrado. Anos se passam e este desolado pai acaba recebendo uma “carta” que pede para ele retornar ao  mesmo local. Mas o que ele não sabe é que estava prestes a viver uma das maiores experiências de sua vida.

Ao retornar à Cabana, Mack é apresentado à figura máxima da fé cristã e da grande maioria das religiões que é representada por Octavia Spencer. E também à Jesus Cristo (Acragam Aviv Alush) e ao Espirito Santo ou Sarayu (Sumire), ou seja, à Santíssima Trindade, uma opção bastante curiosa e corajosa do autor do livro. Vale também ressaltar a presença da nossa atriz brasileira Alice Braga no papel da Sabedoria, cuja cena com Mack se traduz em um dos momentos mais emocionantes e enriquecedores do filme.

Durante o período em que Mack se encontra na Cabana ele aprende e reflete sobre suas ações e seus vícios – ambas estruturas que constituem o “Ser Humano” – e também sobre seus sentimentos de raiva, de vingança e sua culpa.
Tornar-se um Ser melhor é uma das principais propostas deste longa, que também possui vários detalhes que muitos poderão não notar: os jardins, as mudanças de estações e, acima de tudo, o “falar com Deus”.

“A Cabana” parte de um pressuposto principal que move a Humanidade: Fé. E um dos méritos deste longa é justamente não se restringir somente à ideia de que dogmas e deveres devem reger nossas vidas. Muitos religiosos e crA-Cabana-Jesusíticos do filme bombardearam a idéia da personificação da “Santíssima Trindade”, pois a consideraram blasfêmia. Mas acredito que
ao transmitir o valor do perdão e da crença em Deus, o filme questiona : que adianta ter uma religião se ela não é realmente vivida no seu dia a dia?

Isso fica muito evidente no momento em que Jesus fala em certa cena: “Religião dá muito trabalho, eu quero amigos, não escravos!”.

Corram pra conferir!!!!

Comments

Author

Luan Ribeiro
Sou natural de Mata de São Joao – Bahia, mas atualmente moro na cidade do Rio de Janeiro. Sou formado em Engenharia. Mas sempre tive uma verdadeira fixação pelo universo cinematográfico. As vezes assistir um filme é minha válvula de escape para mergulhar e me aventurar em mundos totalmente novos diferentes da vida cotidiana, por isso, me considero um cinéfilo nato. Aproximadamente de duas a três vezes confiro as estreias da semana nas telonas, literalmente sou um “rato de cinema” rs. Será um enorme prazer compartilhar com vocês minhas opiniões sobre os filmes e suas principais curiosidades. E uma ótima oportunidade para poder "trocar figurinhas" com todos vocês! Espero que se divirtam muito e curtam meus Posts. Que a força estejam com vocês!!!
%d blogueiros gostam disto: