Aprendiz de estrela

foto4Amanda Ramalho tem apenas 17 anos, mas já trabalhou bastante como atriz, cantora e dançarina.  São peças de teatro, participações em filmes e diversos trabalhos na TV, como “O ABZ do Ziraldo”, na TV Brasil.

O sorriso adolescente é sua marca. Amanda começou no teatro porque era desinibida e criativa. Mas, como sabia que isso não era suficiente, passou por cursos de dança e de teatro. A vontade de cantar surgiu naturalmente, o que abriu novas possibilidades para a jovem atriz.

No currículo, ela tem uma participação na novela “Avenida Brasil” na Globo.  Já na MultiRio, TV pública do município do Rio de Janeiro que produz conteúdos educativos, atuou nas séries “Mestre do tempo”, “Música e cia”, “Clube dos 20 minutos” e “Pequenos notáveis”.  Trabalhou ainda na novelinha do Gloob, “Gaby Estrella”. E mais recentemente, participou da série “Ernesto, o exterminador de seres monstruosos”, também do Gloob, um canal de TV por assinatura voltado para crianças.

Amanda tem um vídeo no Youtube cantando a música Malandragem – composta por Cazuza e Frejat, e interpretada por Cássia Eller -,  que já está chegando às 80 mil visualizações. 

Apesar da pouca idade, a jovem sabe muito bem o que quer. E quer muito mais!

 

Como nasceu sua vontade se ser atriz?

Quero ser atriz desde bem pequena. Eu sempre fui muito desinibida e criativa. Na escola, os professores sempre falavam que eu adorava dançar, cantar e atuar, então minha mãe me colocou em uma agência de talentos e em um curso de teatro, para eu aperfeiçoar essa minha vocação.

 

Seus pais sempre a apoiaram? E esse apoio fez a diferença?

Eu sempre tive o apoio e o incentivo do meu pai mas, principalmente, da minha mãe. Ela sempre está comigo, me leva para os cursos, para as gravações, para os testes… sem ela, eu não teria conseguido nada disso, pois o apoio que ela me dá é muito importante. E ela quem passa os textos comigo na hora da correria, escolhe minhas roupas para os eventos, somos como uma equipe, uma dupla infalível! (risos)

gabi

A novelinha infantil do Gloob, da qual Amanda participou

Você fez algum curso?

Meu primeiro curso foi de jazz, quando eu tinha 3 anos. Depois, fiz no Hip Hop. Eu tive um grupo com o qual viajávamos para Curitiba para os festivais de dança que tem lá, era muito legal, eu era a caçulinha do grupo, todos tinham entre 15 e 16 anos e eu tinha 8. Eram muito emocionantes as apresentações.  Logo depois, minha mãe me matriculou no teatro. Primeiro, eu entrei na companhia de teatro do ator e diretor Ernesto Piccolo, e depois ela me cadastrou em uma agência de talentos. Foi a partir daí que começaram a aparecer as oportunidades.

 

Qual foi o seu primeiro trabalho profissional?

Meu primeiro trabalho na TV foi um comercial do mercado Mundial, eu me lembro como se fosse hoje, eu tinha uns 9 anos, e estava hiper animada para o meu primeiro teste! Fiz tudo direitinho, foi tudo ótimo, e o que mais me marcou foi na hora em que eu minha mãe estávamos chegando em casa e o telefone tocou:  era a produção do comercial falando que eu tinha passado no teste! Eu fiquei muito feliz, eles gostaram tanto de mim que ligaram para dar a resposta no mesmo dia, e isso foi muito legal!

 

pequeno-notaveis

Bastidores da gravação da série “Pequenos Notáveis”, da MultiRio

E qual foi o trabalho que mais te marcou?

Todos os trabalhos foram muito importantes para mim, mas o que mais me marcou foi o “Mestre do tempo”, na MultiRio. Era uma série para TV de ficção voltada para o currículo de História e Geografia do ensino fundamental. Esse trabalho abriu as portas para outros maravilhosos nessa mesma empresa. O que me marcou muito foi a equipe, todos eram muitos legais e atenciosos, éramos como uma família, e os temas dos episódios também eram muito bons, pois é um programa educativo. Nós falávamos sobre os lugares históricos aqui da cidade do Rio de Janeiro, eu conheci quase todos os museus, igrejas antigas, muitos pontos turísticos, foi um grande aprendizado!

 

Como você aliava o trabalho com a escola?

Eu terminei meus estudos em 2015, mas na época desses trabalhos eu ainda estudava, as gravações sempre foram na parte da tarde, pois na parte da manhã eu estudava. Eu sempre consegui conciliar as gravações com a escola, nos intervalos eu pegava o caderno para estudar, estudava quando chegava em casa, graças a Deus deu tudo certo, e eu consegui concluir meu ensino médio.

 

O que é mais desafiador: cantar, dançar ou atuar?

Eu acho que atuar é o mais desafiador, pois você tem que entrar no personagem, tem que se dedicar para ficar real, natural, como se aquele personagem realmente existisse.

abzilraldo

Ziraldo, com Amanda atrás dele, e as crianças que participaram da série

Ser ator requer muita dedicação e preparo. Como é o seu processo de criação de um personagem?

Em alguns trabalhos, os atores tem um coach que ajuda na criação do seu personagem. Na novelinha  “Gaby estrella”, do Canal Gloob,  eu tive uma coach, a Roberta Perez, que me ajudou na criação da minha personagem Nicole.

Já em outros trabalhos, eu converso diretamente com o diretor, ele explica um pouco sobre a personagem, mostra o estilo, e você começa a entender, vai pensando no jeito que ela vai falar, agir, vai entrando na personagem, é muito legal.

Minha personagem mais legal foi a Luíza, na Radionovela “Música e Cia”, uma série da MultiRio WebRádio, pois ela tinha a missão de não deixar o avô, vivido pelo grande ator Osmar Prado, fechar a loja dele, uma tradicional loja de discos.

 

mestre_do_tempo_1

Amanda, à esquerda, com o elenco da série “Mestre do Tempo”

Você ainda é muito jovem, mas já trabalhou bastante como atriz. É isso mesmo que você quer, ou tem outro sonho?

Ser atriz sempre foi o meu grande sonho desde pequena, eu quero crescer profissionalmente cada vez mais, sempre me lembrando das minhas lutas e perseveranças. Atuar é muito bom, é libertador.

 

 

Quais são os próximos trabalhos que vêm por aí?

No momento, estou estudando para o ENEM, mas sei que daqui a pouco algo bom vai vir, estou louca para gravar novamente. Trabalhar como atriz não é tão fácil como as pessoas pensam, pois requer muita dedicação, mas quando nós trabalhamos com amor, não é trabalho, é diversão. Eu amo ser atriz, Eu amo essa profissão!!

 

Clip da Música Malandragem:

Contatos:

e-mail: amanda_ramalho@terra.com.br

Instagram: mandinha45

Cel: 98536-0731

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Patricia Costa
Editora-chefe do ArteCult.com Jornalista, roteirista, mãe, poeta, editora, escrivinhadora, atriz. Mulher. Sou filha da PUC-Rio, formada em Comunicação Social com habilitação em jornalismo. Trabalhei em revistas sobre meio ambiente e educação. Fui parar na TV na produção do Globo Ecologia e logo estava participando da criação do Canal Futura, onde fiquei por mais de 7 anos. Trabalho na MultiRio, uma produtora de multimeios educativos da prefeitura do Rio de Janeiro, há 10 anos, atuando como roteirista e editora. Colaborei para o site Opinião e Notícia por 2 anos escrevendo sobre Educação, Cultura, Cidadania e Meio Ambiente: opiniaoenoticia.com.br Escrevi também para a Revista do Senac Educação Ambiental por cinco anos. Me formei em teatro pelas mãos de Bia Lessa. Fui dirigida por Alberto Renault e Roberto Bontempo. Conheci muita gente talentosa. Aprendi com muita gente boa. Fiz cursos livres de canto, de dança flamenca, de locução de rádio e de roteiro para TV e cinema. Sou uma leitora contumaz. E ótima ouvinte. Gosto de observar a vida e de dar pitaco em alguns assuntos os mais variados. Mãe de dois adolescentes, continuo aprendendo sobre a vida todos os dias. O humano me encanta. E me aterroriza também!