Ameaça Profunda: Mais pra lá do que pra cá

Cena de AMEAÇA PROFUNDA. Foto: Divulgação 20th Century Fox / Fox Film do Brasil.

 

Ameaça Profunda (Underwater) é a nova aposta para um sucesso da 20th Century Fox e vem trazendo um suspense em águas submarinas. A 8.000 metros da costa e a 11.000 oceano abaixo, há uma broca de perfuração, numa plataforma de exploração de petróleo, onde a luz natural não alcança e a pressão pode fazer um ser humano implodir, quando não estiver utilizando o equipamento adequado.

Quando uma falha de estrutura ocorre, os poucos pesquisadores sobreviventes precisam achar um jeito de escapar. Eles não demoram a perceber, entretanto, que as condições são adversas demais para escape tranquilo, e o que parecia ser apenas um maremoto, na verdade está bem vivo.

Cena de AMEAÇA PROFUNDA. Foto: Divulgação 20th Century Fox / Fox Film do Brasil.

O longa parece ter saído de uma receita de bolo que um dia fez muito sucesso: um grupo de pessoas (geralmente profissionais que estavam trabalhando) obrigado a utilizar rotas de fugas impossíveis enquanto uma criatura o persegue. Esse é basicamente o plot da maioria dos filmes de espaço e alienígenas, podendo incluir alguns filmes de terror também. Além, alguns filmes aquáticos de tubarão também seguem essa lógica.

A grande novidade que o filme promete não convence tanto: alguns metros mais abaixo no mar, mais riscos, perigos inexplorados.

Cena de AMEAÇA PROFUNDA. Foto: Divulgação 20th Century Fox / Fox Film do Brasil.

Como todo bom filme de ficção científica (não que ele seja exatamente bom), “Ameaça Profunda” viola algumas importantes leis da física, mas que como o filme não é ‘lá essas coisas’, incomodam bastante. A ausência ou precariedade da luz no fundo do oceano faz com que o filme fique muito escuro, e com que o telespectador tenha que se esforçar para enxergar os elementos que tentam ser mostrados.

Com relação às atuações, Kristen Stewart, como a engenheira mecânica Norah Price mostra cada vez mais flexibilidade em suas atuações, se distanciando da jovem apaixonada pelo vampiro. Vincent Cassel é o Capitão Lucien, um papel completamente apagado em sua carreira, que conta com atuações nas franquias Ocean’s e Bourne, além do drama Cisne Negro. Paul é o escape cômico, interpretado pelo humorista TJ Miller, que tem um humor um tanto quanto destemperado e que não agrada tanto.

Cena de AMEAÇA PROFUNDA. Foto: Divulgação 20th Century Fox / Fox Film do Brasil.

CONFIRA O TRAILER LEGENDADO:

 

 

 

 

Em resumo, as falhas da produção poderiam até ser perdoadas, caso o filme trouxesse algo inovador, fosse pioneiro no estilo. Como isso definitivamente não acontece, os erros de condução da trama dirigida por William Eubank e escrita por Brian Duffield e Adam Cozad tornam o longa um grande naufrágio, um Alien do fundo do mar.

 

 

STEPHANIE MIRANDA

Acompanhem-nos as redes sociais do Canal CINEMA & COMPANHIA:

@artecult , @cinemaecompanhia , @cabinesete ,
@cinestimado e @hospicionerdoficial

 

Faça abaixo um comentário sobre este artigo. PARTICIPE!

Comentários (utilize sua conta no Facebook):

Powered by Facebook Comments

Author

Stephanie Miranda
Carioca, 19 anos, estudante de engenharia, colecionadora de canhotos de ingresso de cinema e apaixonada pela Sétima Arte. Seja na telinha do meu celular ou nas telonas dos cinemas, assistir filmes é uma verdadeira paixão. Pra mim, cinema é uma das mais belas formas de arte. O modo como integra todas as outras artes é simplesmente mágico, como me faz viajar e me teleporta para outras realidades, como me envolve, me intriga, me emociona... Seja sozinha ou com amigos, cinema é sempre uma boa opção pra sair, mas se o assunto é ficar em casa, por que não maratonar aquela série? Tenho aqui no ArteCult a chance de compartilhar minhas impressões sobre um pedaço desse mundo maravilhoso e, assim, espero poder fazer vocês sentirem um pouco do que senti, e também sentir um pouco do que vocês sentiram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *